Função Pública

FESAP e FNE marcam dois dias de greve em fevereiro

O secretário-geral da FESAP, José Abraão, INÁCIO ROSA/LUSA
O secretário-geral da FESAP, José Abraão, INÁCIO ROSA/LUSA

As estruturas sindicais da UGT anunciaram que vão emitir um pré-aviso de greve "com o objetivo de fazer uma grande jornada de luta".

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP) e a Federação Nacional de Educação (FNE) anunciaram esta segunda-feira que vão entregar um pré-aviso de greve para 14 e 15 de fevereiro, exigindo aumentos salariais para todos os trabalhadores.

As duas estruturas sindicais da UGT anunciaram que vão emitir “um pré-aviso de greve conjunto para 14 e 15 de fevereiro com o objetivo de fazer uma grande jornada de luta”, disse o dirigente da FESAP, José Abraão, em declarações à Lusa.

Segundo explicou o sindicalista, a greve convocada tem como objetivo permitir a participação no dia 14 dos trabalhadores numa manifestação de ativistas, delegados e dirigentes sindicais que irá ocorrer nessa tarde em frente ao Ministério das Finanças, em Lisboa.

A greve de dois dias convocada pela FESAP e pela FNE surge depois de também a Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, da CGTP, ter convocado uma paralisação para dia 15.

A FESAP já tinha ameaçado com a possibilidade de uma greve por mais de um dia.

Em causa está a ausência de uma proposta do Governo de aumentos salariais para todos os funcionários públicos e as “injustiças” causadas pela lei que aumenta a remuneração base da administração pública para os 635,07 euros, disse Abraão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Munique está no primeiro lugar das cidades com maior projeção profissional. (DR)

Turistas portugueses ‘descobriram’ a Alemanha

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
FESAP e FNE marcam dois dias de greve em fevereiro