trânsito

Festejos de Ano Novo condicionam trânsito em Lisboa. Saiba onde

praca-do-comercio-1186240_1280

A Praça do Comércio, em Lisboa, vai sofrer condicionamentos de trânsito a partir de sábado, sendo encerrada a circulação no topo norte da praça.

Segundo uma nota da Câmara Municipal de Lisboa divulgada hoje, sábado e domingo — 29 e 30 de dezembro – é encerrada a circulação no topo norte da Praça do Comércio e na Avenida Ribeira das Naus, entre as 21:00 e as 23:45.

Já no dia 31, segunda-feira, devido ao elevado número de pessoas esperado no local para a noite de passagem de ano, a Avenida Ribeira das Naus e o topo norte da Praça do Comércio são encerrados à circulação a partir das 17:00.

O trânsito particular proveniente da Avenida da Liberdade só poderá circular até aos Restauradores, sendo que os transportes públicos podem continuar a circular até as autoridades o permitirem, podendo inverter o sentido da sua marcha no Rossio.

Para o tráfego proveniente da Avenida Almirante Reis, a circulação será interrompida no Martim Moniz, com inversão possível nesta praça, enquanto para o trânsito proveniente de Nascente, é feita a interrupção da circulação no viaduto da Avenida Mouzinho de Albuquerque, sendo que a Carris poderá inverter o sentido de marcha no Largo do Terreiro do Trigo.

Em relação ao tráfego proveniente de Poente, é interrompida a circulação na Avenida D. Carlos I, com desvio para o interior da cidade.

Já a ligação entre colinas é interrompida entre as 18:00 e as 20:00, com corte de tráfego no Largo do Chiado.

De acordo com o comunicado da autarquia, a reabertura da circulação está prevista para as 04:00 ou logo que estejam reunidas todas as condições de segurança.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Imagem de 2016 sobre as filas no atendimento para obter o passe do Metro, esta tarde na estação do Campo Grande em Lisboa. 
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Passe Família já pode ser pedido. Mas prepare-se para a burocracia

Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Programa Regressar arranca. Governo dá incentivo até 6500 euros a emigrantes

As construtoras têm falta de eletricistas e esta é uma das áreas de aposta na formação do CICCOPN. Fotografia: DR

Construção. Faltam 70 mil operários e só há 2.800 em formação

Outros conteúdos GMG
Festejos de Ano Novo condicionam trânsito em Lisboa. Saiba onde