debate

Fidelidade. “A aquisição é uma forma de fazer também investimento a seguir”

A carregar player...

Veja aqui o vídeo da intervenção de Jorge Magalhães Correia , CEO da Fidelidade, na conferência Road to China.

O investimento direto chinês em Portugal tem sido canalizado sobretudo para a compra de participações em empresas portuguesas, mas para Jorge Magalhães Correia, presidente da Fidelidade, tal não significa um menor investimento no país e nos negócios adquiridos”.

“A aquisição é uma forma de fazer também investimento a seguir”, defendeu, lembrando a compra da Luz Saúde logo após meio ano sobre a entrada do grupo Fosun.

Magalhães Correia afirmou também que o investidor chinês “usa as empresas nacionais como plataformas de crescimento noutras geografias”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Teste - Redação DV

Liberdade e sustentabilidade dos media, com ou sem apoio do governo?

Regime dos residentes não habituais garante isenção de IRS a quem recebe pensões do estrangeiro.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Primeiros 18 residentes não habituais prestes a perder benefício

Salvador de Mello, CEO do grupo CUF (Artur Machado/Global Imagens)

CUF vai formar alunos médicos de universidade pública

Outros conteúdos GMG
Fidelidade. “A aquisição é uma forma de fazer também investimento a seguir”