Serviço Nacional de Saúde

Fim dos cortes devolve 400 euros aos médicos

Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

O fim dos cortes aplicados aos funcionários públicos dão aos médicos entre 400 e 500 euros, de acordo com o Jornal de Negócios.

Os sindicatos dos médicos iniciam esta terça-feira uma greve de três dias. Os profissionais de saúde reivindicam uma maior progressão nos salários, a redução de trabalho suplementar e menos horas nas urgências, escreve esta manhã o Jornal Negócios. Apesar disso, os médicos têm beneficiado com a reposição de rendimentos e, nos últimos dois anos, o salário aumentou entre 400 e 500 euros, refere o mesmo jornal sobre os mais recentes cálculos do governo. Este aumento representa um crescimento da remuneração individual entre 15% a 20%.

Este incremento salarial deve-se à eliminação dos cortes diretos nos salários e nas horas suplementares da Função Pública, e à extinção da sobretaxa de IRS, explica o jornal.

A estas duas medidas junta-se a eliminação dos cortes nas horas extraordinárias – que é uma medida aplicada a toda a Função Pública e que teve também impacto na classe – que terá custado 100 milhões de euros brutos por ano. No total, as três medidas custaram aos médicos 220 milhões de euros.

Os dados oficiais do ministério revelam que, em outubro de 2017, a remuneração bruta média para os médicos se situava nos 2.679 euros, e em 3.627 com todos os suplementos salariais. Estes valores oficiais representam um aumento de 5%, bastante mais baixo do que os 15% a 20% calculados pelo Governo, pois não refletem o efeito da devolução da sobretaxa do IRS.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
As associações representativas dos taxistas marcaram para esta quarta-feira uma manifestação nacional contra a promulgação pelo Presidente da República do diploma que regula as plataformas electrónicas de transporte como a Uber, Cabify, Taxify e Chaffeur Privé. Manifestação de Lisboa.
Táxis junto à rotunda do Marquês de Pombal 
( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Plataformas de transportes ganham pouco com concentração dos taxistas

Revolução nas transferências de dinheiro já chegou a Portugal

Mário Pereira (administrador) e Inês Drummond Borge (diretora de marketing) da Worten

Fotografia: D.R.

Worten tem um marketplace. Vai começar a vender sofás e colchões

Outros conteúdos GMG
Fim dos cortes devolve 400 euros aos médicos