cooperação

FIN 2018: Uma caravela entre três continentes

Alberto Carvalho Neto, presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal China
Alberto Carvalho Neto, presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal China

A Feira & Fórum Internacional de Negócios assume-se como ponte para os negócios em português

Afirmar Portugal como plataforma para o investimento na China e nos países de língua portuguesa é o objetivo central da segunda edição da Feira & Fórum Internacional de Negócios (FIN 2018), uma iniciativa da Associação de Jovens Empresários Portugal China (AJEPC), que decorre entre os dias 14 e 16, em Matosinhos. Diplomacia económica é o que Alberto Carvalho Neto, presidente da AJPEC, espera que todas as entidades presentes no certame promovam e que essa ação se traduza em potenciais negócios no triângulo Ásia, Europa e América Latina.

Empresas e entidades dos setores agroalimentar, tecnologia, energia, infraestruturas, ambiente e moda vão marcar presença no evento, tendo em vista quebrar barreiras à exportação e a formalização de parcerias. Com quase 500 visitantes inscritos, oriundos de várias partes do mundo, a FIN 2018 quer assumir-se como veículo privilegiado de trabalho em rede e de afirmação de conhecimento dos portugueses nestes mercados de língua portuguesa. As startups estarão no certame para procurar aliados e alavancar o crescimento.

Portugal deve assumir-se como “uma caravela” entre as empresas chinesas, brasileiras e africanas e “ser um facilitador para as exportações entre estes continentes”. “Somos o centro triangular entre Europa, África e América Latina e devemos tomar a liderança deste triângulo”, potenciar as redes de contacto para assumir “capacidades únicas nas esferas económicas, geopolíticas e geoestratégicas”, defende Alberto Carvalho Neto.

A FIN integra uma feira em que dezenas de empresas portuguesas vão promover os seus produtos e serviços e inclui um vasto programa de conferências, com temas direcionados para a lusofonia e o investimento no mundo global, o turismo e o potencial económico, o empreendedorismo e a tecnologia, e as startups.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, e Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salários, crédito, moratórias e rendas. O que vai ajudar famílias e empresas

EPA/Enric Fontcuberta

Mais de 100 mil recibos verdes candidataram-se ao apoio à redução da atividade

A ministra da Saúde, Marta Temido.. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

295 mortos e 11 278 casos confirmados de covid-19 em Portugal

FIN 2018: Uma caravela entre três continentes