OE 2016

Finanças: FMI não reflete avanços negociais sobre OE

Mário Centeno apresenta plano orçamental. (Leonardo Negrão / Global Imagens)
Mário Centeno apresenta plano orçamental. (Leonardo Negrão / Global Imagens)

Finanças salientam que "o FMI não participou nas consultas técnicas mantidas entre Portugal e a Comissão Europeia sobre esta matéria".

O Ministério das Finanças salienta que a avaliação do FMI relativo à terceira avaliação pós-programa de ajustamento português “não reflete os desenvolvimentos negociais” que entretanto se verificaram relativamente ao Orçamento do Estado português.

O Fundo Monetário Internacional assumiu hoje desconfiar que a política de devolução de rendimentos prevista pelo governo tenha o efeito positivo que as autoridades portuguesas estimam. O FMI acaba por arrasar mesmo as projeções elaboradas pelo governo.

Sobre a posição manifestada pelo comunicado do FMI, as Finanças apontam que o mesmo “não reflete os desenvolvimentos negociais ocorridos no âmbito das consultas técnicas entre as autoridades portuguesas e os serviços da Comissão Europeia no que respeita ao esboço do Orçamento do Estado para 2016”.

A tutela salienta também que “o FMI não participou nas consultas técnicas mantidas entre Portugal e a Comissão Europeia sobre esta matéria”.

Leia também:

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ana Catarina Mendes, líder parlamentar do PS. Fotografia:  Pedro Rocha / Global Imagens

PS quer acabar com vistos gold em Lisboa e no Porto

O ministro das Finanças, Mario Centeno. Fotografia ANDRÉ KOSTERS/LUSA

Finanças. Défice foi de 599 milhões de euros em 2019

João Paulo Correia, deputado do PS. MÁRIO CRUZ/LUSA

PS avança com aumento extra das pensões mas a partir de agosto

Finanças: FMI não reflete avanços negociais sobre OE