Finanças: PJ detém 15 pessoas na operação "Tax Free"

Entre os detidos estão funcionários, advogados empresários e técnicos oficiais de contas

A Polícia Judiciária (PJ) deteve esta terça-feira 15 pessoas no âmbito das buscas em várias repartições de Finanças e domicílios por suspeita de "corrupção ativa e passiva para ato ilícito, recebimento indevido de vantagem e falsidade informática", refere o comunicado enviado às redações.

Entre os detidos estão funcionários, advogados empresários e técnicos oficiais de contas. A operação foi desencadeada por causa de uma investigação da PJ, com o apoio da Autoridade Tributária e de mais de 200 elementos da polícia, magistrados e do Ministério Público. Foram realizadas mais de 100 buscas na região de Lisboa.

Polícia Judiciária realiza megaoperação em repartições das Finanças

A instituição liderada por Joana Marques Vidal detalhou, num comunicado anterior da Procuradoria-Geral da República, detalhou que estão em causa alegadas ligações que terão sido estabelecidas entre alguns suspeitos, funcionários da Autoridade Tributária, e técnicos oficiais de contas, advogados, empresários, outros prestadores de serviços na área tributária e contribuintes que se mostrassem dispostos a pagar quantias monetárias ou outros proventos para que lhes fosse fornecida informação fiscal, bancária ou patrimonial de terceiros e consultadoria fiscal”.

Há suspeitas destes funcionários terem recebido ‘luvas’ de empresários, “a troco de dinheiro ou de outros bens”. Os detidos vão ser presentes para o primeiro interrogatório, depois do qual serão determinadas as medidas de coação.

(Notícia atualizada pela última vez às 13h40 com mais informação)

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de