Fitch: Saída da Grécia do euro “não significaria” o seu fim

A saída da Grécia do euro “não significaria o fim” da moeda única, porque a Alemanha tem “fundamentalmente interesse” a preservar o euro, defendeu o presidente da agência de notação financeira Fitch, numa entrevista ao Spiegel Online, citada pela AFP.

“Se o marco alemão fosse reintroduzido, iria ser reapreciado consideravelmente em comparação com outras divisas. A indústria de exportação, o motor da economia alemã, seria tocada. A Alemanha não vai tolerar isso, mesmo se um ou mais países quisessem sair do euro”, explicou Paul Taylor.

As palavras do presidente da agência de ‘rating’ vêm numa altura em que o cenário de um incumprimento desordenado da Grécia pode estar iminente, caso o impasse político se mantenha. Ontem, o líder do partido conservador Nova Democracia, Antonis Samaras, desistiu de tentar formar um governo de coligação por falta de apoio.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Johnny Depp está a desfazer-se da sua colecção de arte.

Johnny Depp vende obras de arte

Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Brasil piora previsão de crescimento e melhora a de inflação

Fotografia:EPA/MADE NAGI

Cinco hotéis em Portugal para apanhar os Pokémon

Luís Palha da Silva, presidente do Conselho de Administração da Pharol Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

Mudanças na administração da Pharol

Fotografia: Jorge Amaral / Global Imagens

Estes são os 10 melhores spots de surf do mundo. Um deles é português

um horário de trabalho mais reduzido é sinónimo de uma vida mais saudável (70%) Fotografia: REUTERS/Neil Hall

Trabalhar mais de 40 horas? A resposta dos portugueses

Conteúdo Patrocinado
Fitch: Saída da Grécia do euro “não significaria” o seu fim