Empresas

Empresas de transporte ocasional de passageiros disparam até setembro

O início da atividade de operador de TVDE está sujeito a licenciamento do Instituto da Mobilidade e dos Transportes. Foto: D.R.
O início da atividade de operador de TVDE está sujeito a licenciamento do Instituto da Mobilidade e dos Transportes. Foto: D.R.

Até ao final do mês de setembro foram criadas 3 280 empresas no setor dos transportes, mais 120% que em igual período de 2018, revela a Informa D&B.

O número de empresas no setor dos transportes disparou nos primeiros nove meses do ano por causa do crescimento do subsetor “transporte ocasional de passageiros em veículos ligeiros”, que inclui os TVDE (que usam plataformas tipo Uber). Segundo a Informa D&B, foram criadas 3 209 empresas no setor, mais 120% do que no ano passado, até setembro.

Lisboa foi o distrito que registou o crescimento mais significativo destas novas empresas, mas também houve aumentos em distritos como Porto, Setúbal e Far­o.

“Esta subida coincide com a promulgação da Lei 45/2018 q­ue regula a atividade de transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataformas eletrónicas”, explica a Informa D&B.

O tecido empresarial no setor da construção revelou igualmente grande dinamismo em todos os distritos, com 30% de novas empresas.

No ano passado o maior crescimento verificou-se no setor do “Alojamento e restauração” e “Atividades imobiliárias”, mas este ano, até setembro, estas categorias registaram quebras de 0,2% e 4,9%, respetivamente.

“A descida neste setor deve-se sobretudo à queda no subsetor do ‘alojamento de curta duração’, já que a restauração e restante hotelaria regista uma subida em novas empresas, ainda que ligeira”, lê-se no comunicado da empresa.

Segundo a Informa D&B, “esta dinâmica empreendedora tem contribuído para um tecido empresarial pulverizado, com uma enorme quantidade de empresas muito pequenas, com as sociedades unipessoais a representarem nos 9 primeiros meses do ano de 2019 mais de metade das novas empresas”.

Em termos globais, foram criadas até setembro 37 533 empresas, mais 3 280 do que nos nove primeiros meses de 2018, um aumento de 9,6%.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
Empresas de transporte ocasional de passageiros disparam até setembro