Fusões e Aquisições mundiais fecham 2013 em máximos de 5 anos

ng3106026

As Fusões e Aquisições (M&A) mundiais vão fechar o ano com um saldo positivo, pelo menos em termos de montante. De acordo com os dados preliminares da consultora Dealogic, a que o Dinheiro Vivo teve acesso, o montante das M&A mundiais atingiu os 2,81 biliões de dólares em 2013, uma subida de 5% face aos 2,68 biliões de dólares de 2012 e o valor mais elevado desde 2008, ano em que alcançou os 3,17 biliões de dólares.

No entanto, de acordo com a Dealogic, o número de operações registou uma quebra de 18% para os 35.747 negócios, o mais baixo desde 2005, quando foram feitas 31.939 operações de fusões e aquisições.

O valor médio de uma operação deste género aumentou este ano para os 164 milhões de dólares, face ao montante médio de 129 milhões registado em 2012, tornando-se assim o preço médio mais elevado desde 2007 (196 milhões de dólares). Contas feitas, 22 operações foram feitas por um montante superior a 10 mil milhões de dólares, representando 31% do total do valor das M&A deste ano.

Por regiões, os Estados Unidos foram os maiores contribuintes para estes números. Segundo a Dealogic, foram feitas 9.629 fusões e aquisições por um montante total de 1,14 mil milhões de dólares.

Já em termos de sectores, o imobiliário foi quem registou o montante mais elevado, com 370 mil milhões de dólares, enquanto que foi no tecnológico que se realizaram mais fusões e aquisições a nível mundial: 5.551 operações.

E qual foi a maior fusão e aquisição de 2013? A compra de 45% da Verizon Wireless (a maior operadora móvel dos Estados Unidos ) pela casa-mãe norte-americana Verizon à Vodafone. O negócio, que marcou o fim de uma relação de 13 anos, foi concretizado
por 130 mil milhões de dólares.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, intervém durante a cerimónia de assinatura de declaração de compromisso de parceria para Reforço Excecional dos Serviços Sociais e de Saúde e lançamento do programa PARES 3.0, no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em Lisboa, 19 de agosto de 2020. ANDRÉ KOSTERS/LUSA

“Na próxima semana podemos chegar aos 1000 casos por dia”, avisa Costa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. FILIPE FARINHA/LUSA

Marcelo promulga descida do IVA da luz consoante consumos

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Apoio a rendas rejeitado devido a “falha” eletrónica

Fusões e Aquisições mundiais fecham 2013 em máximos de 5 anos