Tempestade

O furação Harvey em imagens e traduzido em números

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O impacto económico do furacão Harvey pode aproximar-se ao danos causados pelo Katrina em 2005.

Qualquer uma das imagens que verá na galeria serve para ilustrar o estado de emergência que foi declarado no estado norte-americano do Texas, por onde ainda vive o Furação Harvey.

Com previsões a apontarem para 61 a 76 centímetros de chuva, e com meios de comunicação social a contabilizarem as mortes a conta-gotas (são para já nove as confirmadas), é ainda difícil perceber a verdadeira dimensão económica dos estragos causados pelo fenómeno natural. Indícios não faltam, no entanto, para acreditar que a escala dos danos materiais possa vir a equivaler – ou estar pelo menos próximo – do furacão Katrina, que em 2005 causou cerca de mil mortes e pelo menos 160 mil milhões de dólares em prejuízos (perto de 133 mil milhões de euros).

Veja também As imagens do eclipse que custou 700 milhões em produtividade


A Bloomberg é quem apresenta as estimativas mais altas, antevendo que o impacto total (que inclui os danos causados pelas inundações mais os prejuízos materiais como carros, casas, etc.) do Harvey deverá estar balizado entre os 30 a 100 mil milhões de dólares (cerca de 83 mil milhões de euros), o que fará da catástrofe uma das mais dispendiosas da história norte-americana desde 1970.

A Reuters, por seu lado, cita fonte do Instituto Informativo de Seguros e diz que os danos provocados apenas pelas inundações deverão chegar aos 15 mil milhões de dólares, o mesmo que o do Katrina.

Chuck Watson, da Enki Research (empresa que segue os rastos de tempestades tropicais), vai mais longe e diz à CNN que os danos económicos, ou seja, materiais, podem rondar os 5 mil milhões de dólares (pouco mais de 4 mil milhões de euros). No entanto, quando somados com o impacto das inundações, o valor total do estrago pode ultrapassar os 30 mil milhões de dólares (25 mil milhões de euros).

Se assim for, o Harvey passa a ser o quinto furação que mais prejuízos trouxe aos cofres norte-americanos entre 1980 e 2017, apenas ultrapassado pelo Ike (2008 – 34.8 mil milhões de dólares / 29 mil milhões de euros); Andrew (1992 – 47.8 mil milhões de dólares / 40 mil milhões de euros); Sandy (2012 – 70.2 mil milhões de dólares / 58.3 mil milhões de euros) e, por fim, o Katrina.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(PAULO CUNHA/LUSA)

Costa espera ser primeiro-ministro 12 anos e dar início à regionalização

O novo primeiro-ministro, António Costa. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

OE2020: Costa anuncia reforço de incentivos ao arrendamento acessível

Alexandra Leitão, ministra da Administração Pública. Fotografia: António Pedro Santos/Lusa

Funcionários mais antigos podem perder dias de férias com baixas prolongadas

Outros conteúdos GMG
O furação Harvey em imagens e traduzido em números