Explicador

O seu carro ardeu no Andanças? Saiba o que fazer:

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Saiba como atuar se o seu carro foi um dos afectados pelo incêndio do Festival Andanças

422 carros ficaram destruídos num incêndio, esta quarta-feira, no Festival Andanças em Castelo de Vide. As seguradoras já se reuniram para tentar encontrar soluções para o problema, numa altura em que ainda se procuram as razões que deram origem a este incêndio.

Se o seu carro é um dos que ficaram inutilizados neste incêndio saiba como deve atuar:

Devo acionar o seguro?
A Associação Portuguesa de Seguradores aconselha a que os proprietários dos veículos danificados acionem os respetivos seguros individuais, desde já, para que possam ser indemnizados o quanto antes.

Tenho de ter um seguro específico?
Sim. Para casos como este, é importante ter um seguro individual de danos próprios com cobertura de incêndio. Este seguro paga os danos até ao limite do capital seguro, que vai corresponder ao valor comercial do veículo à data do acidente, sempre que não há um terceiro responsável envolvido.

O meu seguro não abrange incêndios. O que fazer?
Se a apólice não incluir a cobertura de incêndio, o consumidor terá de aguardar até que as responsabilidades pelo acidente sejam apuradas.

Mas o festival não tem o seu próprio seguro?
A organização já confirmou a existência de um seguro de responsabilidade civil que cobre os danos deste acidente. No entanto, esclarece a Deco, este seguro só será ativado se a investigação provar que houve responsabilidade por parte da organização. Por exemplo, se o incêndio tiver tido origem num curto-circuito devido a um problema de iluminação.

E se o incêndio tiver começado num outro carro?
A confirmar-se a origem num carro, o seguro obrigatório de responsabilidade desse veículo só cobre danos materiais até um milhão de euros, o que vai ser claramente insuficiente para as perdas sofridas. Só chegará se, por exemplo, o dono desse veículo tiver contratado modalidades de cobertura superiores que podem ir até 50 milhões de euros.

Há alguma entidade que me possa ajudar?
O Centro de Informação, Mediação, Provedoria e Arbitragem de Seguros (CIMPAS) é o centro específico para resolução de litígios relacionados com seguros automóveis ou multirriscos e responsabilidade civil. Além disso, a Deco tem especialistas jurídicos para os seus associados que podem ajudar a prestar mais informação. O mesmo pode verificar-se junto do Automóvel Clube de Portugal.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

João Galamba, Secretário de Estado da Energia 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

João Galamba: “Há diferença entre encontrar rendas excessivas e cortá-las”

Outros conteúdos GMG
O seu carro ardeu no Andanças? Saiba o que fazer: