Turismo

Portugueses guardam 1333 euros para gastar nas férias de verão

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Em Portugal, 69% dos inquiridos considerou o orçamento como fator determinante na escolha do destino. Praticamente metade fica em Portugal

Os europeus têm, em média, 2019 euros para gastar nas férias de verão. Em Portugal, o orçamento é 686 euros mais curto, mas os portugueses têm uma coisa em comum com os vizinhos da Europa: o orçamento é a razão número um para a escolha do destino de verão, mostra o Barómetro de Férias elaborado pela Europ Assistance.

Com um budget mais pequeno, os destinos procurados também são mais próximos. 47% dos portugueses opta por ‘ir para fora cá dentro’ e, entre os que escolhem o estrangeiro, 25% escolhem Espanha, França (9%) ou Itália (7%).

O orçamento também é critério essencial na escolha de um seguro de viagem, onde o preço acessível influencia a decisão de 36% dos entrevistados. As coberturas médicas são o critério mais procurado (62%), mas muitos portugueses (40%) entendem que a cobertura de um cancelamento de viagem também é importante.

Não é só o orçamento que em Portugal é mais curto. Este estudo mostra que os portugueses são os que tiram menos dias de férias no verão, com as férias a ficarem pelas 1,7 semanas.

Em Portugal, 69% dos inquiridos considerou o orçamento como fator determinante na escolha do destino, contra uma média europeia de 53%. Logo atrás vêm critérios como riscos para a saúde (57%), e os riscos de ataque terrorista (56%).

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

O ex-diretor das Grandes Empresas da Caixa Geral de Depósitos, José Pedro Cabral dos Santos na II comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. MÁRIO CRUZ

Cabral dos Santos apresenta carta a desmentir Berardo sobre créditos na CGD

António Costa Silva, presidente do grupo Partex. 
(Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Gulbenkian conclui venda da Partex à tailandesa PTTEP por mais de 600 milhões

Outros conteúdos GMG
Portugueses guardam 1333 euros para gastar nas férias de verão