Conferências do Estoril

Um Nobel, dois Pritzker e 700 “miúdos” no arranque das Conferências do Estoril

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O campus da Universidade Nova de Carcavelos é agora a morada das Conferências do Estoril. O primeiro dia ficou marcado pela presença dos mais jovens.

Vieram de todo o país e quiseram fazer-se ouvir. Tal como acontece desde 2013, as Conferências do Estoril abriram com a Youth Summit, uma cimeira dentro do evento principal dedicada às preocupações e desafios da juventude.

Nesta que é a sexta edição das Conferências, foram mais de 700 os jovens que estiveram presentes no campus da Nova SBE, em Carcavelos. Durante toda a manhã, debateram com “os mais velhos” sobre o futuro das lideranças e, um dia depois de um ato eleitoral marcado pela abstenção, quiseram desmistificar a ideia de que “os jovens são desligados da vida política”.

Além dos painéis dedicados aos “futuros líderes”, o primeiro dia das Conferências ficou marcado pela entrega de um cheque de 15 mil euros a Jamie Susskind, o vencedor deste ano do prémio “Estoril Global Issues Dinstinguished Book Prize”.

Entre os oradores da primeira sessão estiveram ainda José Eduardo Agualusa e Adriana Calcanhoto, que debateram os desafios da Lusofonia. Logo a seguir o auditório encheu-se para ouvir os arquitetos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura, ambos consagrados com o prémio Pritzker, sobre a arquitetura e o direito à felicidade.

Antes da abertura oficial, que coube a Marcelo Rebelo de Sousa e à presidente da Croácia, subiu ao palco o prémio Nobel da Paz de 2018, Denis Mukwedge, acompanhado pela iraquiana Dalal Khairo.

A primeira sessão ficou completa com a intervenção, através de uma ligação streaming, de Juan Guaidó, líder da oposição ao regime da Venezuela liderado por Nicolas Maduro.

Segundo Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara de Cascais, a sexta edição das Conferências do Estoril conta com mais de quatro mil participantes, mais 200 face à edição de 2017. Nos próximos dias são esperadas as participações de nomes como Pierre Moscovici, Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros, ou Edmund Phelps, Nobel da Economia em 2006.

As frases que marcaram o primeiro dia das Conferências do Estoril

“Os jovens de hoje em dia não pensam de forma assim tão diferente dos jovens de há 40 ou 50 anos. As suas principais preocupações continuam a ser o emprego, a saúde, a educação e a habitação”.
João Paulo Rebelo, Secretario de Estado para a Juventude e o Desporto

“Para os políticos, não somos pessoas com problemas. Somos pessoas que votam e a quem fazem promessas. Estamos a ser usados, não têm um genuíno interesse em nós”.
Bárbara, estudante

“Caminhar até ao Parlamento com um cartaz também é fazer política.”
Pedro Neto, Diretor Executivo da Amnistia Internacional Portugal

“Diz-se que os jovens são o futuro de Portugal, da Argentina, do mundo. Mas nunca se fala dos jovens enquanto presente. Sem trazer os jovens para o presente não haverá futuro.”
José Maria del Corral, Diretor Mundial das Scholas Ocurrentes

“Não temos leis que impeçam as tecnológicas de atingir o poder político, por isso temos de criar leis novas. As leis da concorrência não são suficientes.”
Jamie Susskind, autor britânico

“As casas que ficam para a história da arquitetura não estão habitadas. Porque é impossível agradar à história da arquitetura e ao cliente. Se fizermos uma casa que agrada ao cliente não entramos para a história da arquitetura. Precisamos do cliente mas temos de o superar, senão não é arquitetura, é construção. Tem de ter uma mais-valia qualquer.”
Eduardo Souto de Moura, arquiteto

“Dá-me gozo que um milhão de pessoas agarre todo os dias o corrimão que eu desenhei. Gosto de contribuir para a felicidade de as pessoas chegarem a horas a casa e ao trabalho.”
Eduardo Souto de Moura sobre o Metro do Porto

“Claro que as presenças de Viktor Orban em 2013, de Nigel Farage em 2017, de Edward Snowden em 2017, de Sérgio Moro em 2017 e novamente este ano, todos figuras disruptivas, não aconteceram por acidente. Esta é a nossa marca. Respeitamos todas as críticas que recebemos em relação aos convidados. No entanto, continuamos a acreditar que em democracia, todas as opiniões merecem ser ouvidas e, acima de tudo, debatidas.”
Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara de Cascais

“Sei que os portugueses estão muito atentos a esta causa democrática. Esperamos que possa haver novidades nos próximos dias, a bem do povo da Venezuela.”
Juan Guaidó, Presidente Interino da Venezuela designado pela Assembleia Nacional

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Bilhetes de avião 10% mais caros com imposto sobre companhias

Critina Ferreira na estreia de 'O Programa da Cristina, da SIC

SIC arranca com emissão de 30 milhões. O que deve saber antes de investir

Pedro Siza Vieira, ministro Adjunto e da Economia. Foto: REUTERS/Rafael Marchante

Governo lança empréstimo obrigacionista de 100 milhões para o turismo

Outros conteúdos GMG
Um Nobel, dois Pritzker e 700 “miúdos” no arranque das Conferências do Estoril