Combustível

Camionistas podem abastecer ao preço de Espanha em 4 zonas do País

Fotografia: PAULO NOVAIS/LUSA
Fotografia: PAULO NOVAIS/LUSA

Profissionais terão combustível ao preço de Espanha. Modelo arranca em julho em quatro pontos do país. Se correr bem é alargado em 2017.

Quintanilha, Vilar Formoso, Caia e Vila Verde de Ficalho. Estes são os quatro pontos onde arranca em julho um modelo que coloca o combustível profissional ao mesmo preço de Espanha. O projeto-piloto estará em vigor até ao final do ano e pretende garantir que este tipo de combustível é vendido em Portugal.

Se cumpridos os objetivos previstos, será alargado para outras zonas do país no início de 2017. A decisão foi anunciada pelo Governo aos dirigentes da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e da Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP), na terceira reunião para avaliar o impacto da evolução do preço dos combustíveis no setor dos transportes de mercadorias, que teve lugar esta segunda-feira.

O modelo criado para evitar que os profissionais de camionagem abasteçam em Espanha, por considerarem que as condições são mais vantajosas, vai fixar o preço de gasóleo aos mesmos valores praticados do outro lado da fronteira.

O preço contará com uma carga fiscal equivalente à praticada em Espanha, o que elimina o diferencial que existe relativamente aos impostos específicos sobre combustíveis.

Para além deste desconto no acesso a gasóleo profissional, os veículos de transporte de mercadorias com peso superior a 35 toneladas vão ainda beneficiar de uma redução acrescida nas portagens das autoestradas ex-scut, superior àquela que será aplicada a todos os veículos, a partir do segundo semestre deste ano.

Eduardo Cabrita volta a reunir-se com as associações do setor a 24 de junho, poucos dias antes da entrada deste modelo em vigor.

O novo enquadramento foi estudado a um nível pluriministerial, tendo tido contributos dos ministérios das Finanças, Economia, Planeamento e Ambiente.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva.
Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Reforma aos 60 anos sem cortes custaria 730 milhões em 2019

eletricidade

Polémica CAE vs CMEC. Afinal quem está ou não a cumprir a lei?

Foto: D.R.

Coca-Cola vai reduzir 12% do açúcar nas bebidas até 2020

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Camionistas podem abastecer ao preço de Espanha em 4 zonas do País