Gaspar: Estado vai passar meta de receita com privatizações

Voos para Brasil vão cheios
Voos para Brasil vão cheios

“A estimativa de receita com as privatizações vai superar o valor inscrito no memorando da troika”, disse hoje o ministro das Finanças.

A meta de cinco mil milhões de euros será assim ultrapassada “não obstante as condições difíceis de mercado” atuais, observou Vítor Gaspar.

O ministro defendeu-se ainda dos que criticam o facto de os processos de privatização estarem a ser conduzidos fora de um ambiente de mercado. Nenhum deles passou pela bolsa de valores, por exemplo, lembrou o presidente da Euronext.

Gaspar defende que os processos têm sido totalmente transparentes: “Têm sido acompanhados por comissões especiais de acompanhamento e pelo Tribunal de Contas, assegurando assim que tudo decorre num ambiente concorrencial e aberto”.

Para o ministro, a privatização da EDP e da REN, vendidas a investidores chineses, “simbolizaram um ganho de credibilidade decisivo de Portugal”.

E que a venda da TAP e da ANA confirmam a construção desse capital de credibilidade.

Basílio Horta, deputado do PS, discorda desta tese de credibilidade, “sobretudo no caso da TAP”. “Por que razão a comissão de acompanhamento depois de se saber o consórcio vencedor?”. “Por que razão interessados como a Lufthansa e o Aeroporto de Singapura deixaram de estar interessados?”, foram algumas questões lançadas pelo ex-presidente da AICEP.

Basílio Horta quer ainda saber “qual o papel do ministro adjunto, Miguel Relvas, em todo estes processos de venda?”

A resposta de Gaspar seguirá dentro de minutos, depois da ronda de perguntas dos deputados.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Foto - Leonardo Negrao

Deco: seguros de saúde não cobrem coronavírus, seguros de vida sim

Foto: D.R.

Easyjet. Ligações de Portugal com Itália não serão afetadas, por enquanto

Gaspar: Estado vai passar meta de receita com privatizações