Gaspar: Portugal é o exemplo do que não deve ser feito

Taxas de juro dos Bilhetes do Tesouro
Taxas de juro dos Bilhetes do Tesouro

Vítor Gaspar disse em Washington que Portugal é o exemplo daquilo que deve ser evitado. O ministro das Finanças, está nos Estados Unidos para reunir-se com os ministros das Finanças, Fundo Monetário Internacional e Banco mundial.

Em declarações Gaspar afirmou que Portugal, e as políticas expansionistas de José Sócrates, são o exemplo do que deve ser evitado pelos parceiros internacionais.

Como adianta a agência Bloomberg, Gaspar recordou que Portugal teve “um crescimento medíocre” durante a primeira década do euro, onde os principais itens de competitividade se deterioraram de forma significativa.

Tal como o ministro das Finanças português afirmou num debate onde também participaram os homónimos internacionais, foram as “políticas fiscais expansionistas” do anterior governo que conduziram o país a um défice orçamental “insustentável” que desencadeou uma crise e o pedido de ajuda financeira.

E, por isso mesmo, Vítor Gaspar lembrou que “as políticas expansionistas não são uma condição favorável ao crescimento”, ainda que reforce que a União Europeia tem todos os ingredientes para travar o problema da economia portuguesa.

“Um país como Portugal, que usufrui de um programa internacional, não está sob o risco das forças do mercado num curto período por causa da proteção do próprio programa”, defendeu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ana Catarina Mendes, líder parlamentar do PS. Fotografia:  Pedro Rocha / Global Imagens

PS quer acabar com vistos gold em Lisboa e no Porto

O ministro das Finanças, Mario Centeno. Fotografia ANDRÉ KOSTERS/LUSA

Finanças. Défice foi de 599 milhões de euros em 2019

João Paulo Correia, deputado do PS. MÁRIO CRUZ/LUSA

PS avança com aumento extra das pensões mas a partir de agosto

Gaspar: Portugal é o exemplo do que não deve ser feito