Energia

Governo aprova parque eólico da Eneólica na Serra d’Aire, investimento de 24 ME

A produção eólica ficou próxima dos valores normais para a época

O parque eólico da Eneólica, na Serra d'Aire, Batalha, um investimento do grupo Lena de cerca de 24 milhões de euros, recebeu aprovação do Governo.

O Governo deu luz verde ao parque eólico da Eneólica, do grupo Lena, na Serra d’Aire, Batalha, um projeto de 2009 com uma capacidade instalada de 20 Megawatts (MW), um investimento de cerca de 24 milhões de euros.

De acordo com o gabinete da secretaria de Estado da Energia, este é o terceiro projeto eólico autorizado pelo atual executivo ao abrigo dos concursos de atribuição de licenças eólicas realizados em 2008 e 2009, num total de 68 MW, equivalentes a um investimento potencial de 74 milhões de euros.

O parque eólico Marvila II da Eneólica — Energias Renováveis e Ambiente S.A., situado na Serra d’Aire, no concelho da Batalha, que venceu a fase C do lote 2 em 2009, junta-se assim aos dois projetos recentemente atribuídas à EDP Renováveis, em Tarouca e na Batalha, e que se encontravam ao abrigo do concurso da fase B, lançado em 2008.

De acordo com a informação disponibilizada na página da Eneólica, a empresa integrada na holding Lena Energia SGPS, S.A., do grupo Lena, tem como atividade principal o desenvolvimento, implementação e gestão de projetos de produção de energia elétrica a partir de fontes renováveis.

A empresa tem dois parques eólicos – o parque eólico de Marvila (I), com uma capacidade instalada de 12MW, também no concelho da Batalha, em exploração desde 2008, e o Parque Eólico de Sicó, com capacidade de 20MW, na serra da Lomba, Pombal, em exploração também desde 2008.

Estes três projetos, que se encontravam bloqueados desde essa data, estão abrangidos por tarifa ‘feed-in’ (isto é, subsidiada, ou seja, acima do preço de mercado), adianta fonte oficial do gabinete de Jorge Seguro Sanches, referindo a manutenção dos compromissos assumidos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
PORTUGAL REUNIÃO DA CONCERTAÇÃO SOCIAL

Corrida ao subsídio de desemprego explode durante a pandemia

marcelo

Marcelo veta lei das petições públicas. “Seria sinal negativo para a democracia”

Equipa do Paris Saint Germain entra em campo esta quarta-feira no primeiro jogo dos quartos de final da Liga dos Campeões de 2020 contra o Atalanta, no Estádio da Luz. (EPA/David Ramos)

Champions: Liga de “poucos” milhões para a economia portuguesa

Governo aprova parque eólico da Eneólica na Serra d’Aire, investimento de 24 ME