fisco

Governo autoriza fim das faturas em papel

faturas

A partir de 2019, os contribuintes só irão receber faturas em papel ou por email se as solicitarem.

Só haverá faturas em papel se o contribuinte quiser. O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira uma alteração do regulamento relativo às faturas e que cria condições para que este documento deixe de ser obrigatoriamente impresso pelos comerciantes. As alterações deverão entrar em vigor já em janeiro.

“Foi aprovado o decreto-lei que procede à regulamentação das obrigações relativas ao processamento de faturas e outros documentos fiscalmente relevantes, bem como das obrigações de conservação de livros, registos e respetivos documentos de suporte que recaem sobre os sujeitos passivos de IVA. […] Pretende-se, ainda, promover as potencialidades do sistema e-fatura no combate à fraude e evasão fiscais, simplificando também algumas obrigações em sede de IVA e criando condições para que a fatura deixe de ser impressa em papel”, refere o comunicado divulgado após a reunião semanal dos membros do Governo de António Costa.

A partir de 2019, os contribuintes só irão receber faturas em papel ou por email se as solicitarem. Esta medida será válida para as empresas que tenham programa informático certificado e transmitam faturas em tempo real ao Fisco. Esta medida faz parte do programa Simplex+2018.

Segundo as contas da associação ambiental Zero, se fosse eliminada a emissão de todas as faturas em papel, poderiam ser poupadas 281 mil árvores por ano.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
16. Empregados de mesa

Oferta de emprego em alta no verão segura aumento de salários

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo aprova compra do SIRESP. Governo fica com “acrescidas responsabilidades”

draghi bce bancos juros taxas

BCE volta a Sintra para o último Fórum com Draghi na liderança

Outros conteúdos GMG
Governo autoriza fim das faturas em papel