OE2018

Governo avança mesmo com nova taxa para alimentos com sal

Do mesmo modo, o seu acompanhamento, as batatas fritas, podem ser um problema. A sua gordura é mais difícil de digerir, provocar cólicas e refluxo.

No próximo ano, batatas fritas, cereais e bolachas com elevado teor de sal vão pagar mais imposto.

Vai mesmo para a frente a nova taxa sobre produtos com elevado teor de sal. A medida faz parte da nova proposta preliminar com data de dia 12 de outubro, esta quinta-feira, a que o Dinheiro Vivo teve acesso.

“Estão sujeitos a imposto sobre os alimentos com elevado teor de sal os seguintes produtos, quando tenham um teor de sal igual ou superior a 1 grama por cada 100 gramas de produto”, revela o documento libertado esta quinta-feira, um dia antes da entrega oficial no Parlamento.

Esta nova tributação, que segue a linha da que foi criada no ano passado para bebidas açucaradas, não estava presente nas versões anteriores deste Orçamento e, chegou a ser mencionada no ano passado, mas sem avançar. Avança agora em 2018, no entanto, cai por terra a ideia de uma nova taxa sobre gorduras que também chegou a ser ponderada.

O governo determina que também estão abrangidos por esta nova regra os produtos alimentares adquiridos noutro Estado membro “excepto se considera para uso pessoal”.

A taxa será de 0,8 cêntimos por quilograma. A base tributável tem como foco o produto acabado.

A receita obtida com esta taxa será aplicada em programas para a promoção da saúde e para a prevenção da doença geridos pela Direção-Geral da Saúde.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Primeiro-ministro, António Costa. Fotografia: NUNO FOX/LUSA

Costa: “Depois deste ano nada poderá ficar como antes”

Mário Centeno, ministro das Finanças, com Pierre Moscovici, comissário europeu. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Governo promete a Bruxelas ser bom aluno em 2018

António Mendonça Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

Mínimo de existência acaba com IRS para 54 mil recibos verdes

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Governo avança mesmo com nova taxa para alimentos com sal