Governo cria programa de 42 milhões de euros para apoiar a cultura a fundo perdido

O apoio vai ser "universal" e sem concursos e a fundo perdido. Destina-se a entidades e trabalhadores do setor do espetáculo. Quota da música portuguesa nas rádios passa para 30%.

O setor da cultura vai ter um apoio total de 42 milhões de euros num programa "universal", sem concurso e a fundo perdido.

Este apoio acaba de ser anunciado pela ministra da Cultura no âmbito das medidas de mitigação do impacto da pandemia de covid-19.

"O Governo aprovou um programa de 42 milhões de euros universal não concursal e a fundo perdido e é a materialização de um programa criado pela lei do Orçamento do Estado de apoio ao trabalho cultural e artístico", anunciou a ministra Graça Fonseca.

"Os destinatários são entidades coletivas do setor da cultura, salas de espetáculo, salas de cinema independentes, cineclubes associações mas também pessoas singulares: artistas, técnicos e autores", detalhou a responsável.

Para a área da música, a ministra da Cultura anunciou que vai atualizar a quota de música portuguesa nas rádios dos atuais 25% para 30%.

Para o setor do livro, Graça Fonseca indicou ainda que vão ser criadas 24 bolsas para criação literária, no montante de 270 mil euros, "mais 90 mil do que em 2019", apontou a ministra.

Ainda no setor livreiro, a responsável anunciou ainda a aquisição de livros a pequenas livrarias com um montante previsto de 300 mil euros, o mesmo valor que a linha de apoio à edição.

Em atualização.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de