Petróleo

Governo não vai dar licenças para prospeção de petróleo até ao fim do mandato

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros. Fotografia: António Cotrim/Lusa
Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Santos Silva anunciou que o Governo estabeleceu uma moratória que visa proibir a emissão de licenças para a pesquisa de petróleo no mar português.

O governo português decidiu que, até ao fim da legislatura, não vão ser emitidas mais licenças com vista à pesquisa de petróleo no mar português. “O governo tem plena consciência que a exploração de petróleo é um tema que legitimamente preocupa, interessa, à opinião pública portuguesa. É um tema que é discutido pela sociedade portuguesa. Aguardamos o documento que traçará cenários para a neutralidade carbónica do país em 2050”, disse Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, em conferência de imprensa realizada esta quarta-feira em Lisboa. “O governo decidiu estabelecer uma moratória até ao final do seu mandato para [que] a pesquisa de petróleo” não se realize em Portugal “não sendo possível a atribuição de quaisquer licenças para este fim”, acrescenta.

O governante disse ainda que “o Governo acompanha esta decisão da Agência Portuguesa do Ambiente e também acompanha as 50 medidas impostas pela APA que tem a ver com questões de segurança e de limitação do risco ambiental, acreditando que estas medidas são adequadas ao projeto que está em causa”.

Esta tarde a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) concluiu que o projeto de sondagem de pesquisa Santola 1X, localizado ao largo de Aljezur, “não é suscetível de provocar impactes negativos significativos, pelo que, nos termos da lei, não carece de Avaliação de Impacte Ambiental”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno com Pierre Moscovici, comissário europeu da Economia. Fotografia: REUTERS/François Lenoir

Bruxelas quer despesa a travar a fundo no orçamento de 2019

Proteção de dados chega amanhã e já levou ao fecho de startup portuguesa

Fotografia: Igor Martins / Global Imagens

Valor médio das pensões da CGA subiu 77 euros em 2017

Outros conteúdos GMG
Governo não vai dar licenças para prospeção de petróleo até ao fim do mandato