Governo vai pagar subsídio de Natal em duodécimos mensais

Gaspar e Passos vão reunir com partido
Gaspar e Passos vão reunir com partido

O Governo já tinha anunciado
que iria repor um dos subsídios dos funcionários públicos e ontem revelou que
essa reposição vai incidir no subsídio de Natal.

De acordo com a proposta, este
será pago em regime de duodécimos e não de uma vez só (em novembro) como antes
acontecia. Ao mesmo tempo clarifica que se manterá a suspensão total e parcial
do subsídio de férias dos que ganham mais de 1100 euros ou entre 600 e 1100
euros, respetivamente.

A proposta que o secretário
de Estado da Administração Pública amanhã vai discutir com os sindicatos não
esclarece, contudo, se os funcionários públicos serão salvaguardados de uma
eventual subida do IRS pelo facto de o seu salário passar a ser todos os meses
“inflacionado” com parte do subsídio de Natal. Aquando da proposta da TSU, o
ministério das Finanças tinha prometido que o pagamento em duodécimos não
implicaria um aumento da carga fiscal, e esta é uma das questões que os
dirigentes sindicais querem clarificar na quarta-feira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A Loja das Conservas tem um restaurante para promover o consumo deste produto. Fotografia: Leonardo Negrão/Global Imagens

Turistas fazem disparar vendas de conservas portuguesas

Miguel Gil Mata,  presidente executivo, da Sonae Capital, nos estúdios da TSF.
Foto: Reinaldo Rodrigues/Global Imagens

Sonae reduz portefólio Imobiliário e investe em Energia

Fotografia: DR

Elliott quer EDP nas renováveis. Mas tem forçado vendas nos EUA

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Governo vai pagar subsídio de Natal em duodécimos mensais