Governo vai pagar subsídio de Natal em duodécimos mensais

Gaspar e Passos vão reunir com partido
Gaspar e Passos vão reunir com partido

O Governo já tinha anunciado
que iria repor um dos subsídios dos funcionários públicos e ontem revelou que
essa reposição vai incidir no subsídio de Natal.

De acordo com a proposta, este
será pago em regime de duodécimos e não de uma vez só (em novembro) como antes
acontecia. Ao mesmo tempo clarifica que se manterá a suspensão total e parcial
do subsídio de férias dos que ganham mais de 1100 euros ou entre 600 e 1100
euros, respetivamente.

A proposta que o secretário
de Estado da Administração Pública amanhã vai discutir com os sindicatos não
esclarece, contudo, se os funcionários públicos serão salvaguardados de uma
eventual subida do IRS pelo facto de o seu salário passar a ser todos os meses
“inflacionado” com parte do subsídio de Natal. Aquando da proposta da TSU, o
ministério das Finanças tinha prometido que o pagamento em duodécimos não
implicaria um aumento da carga fiscal, e esta é uma das questões que os
dirigentes sindicais querem clarificar na quarta-feira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Governo vai pagar subsídio de Natal em duodécimos mensais