Graça Fonseca, da modernização administrativa para a cultura

Graça Fonseca, doutorada em Sociologia, deixa secretária de Estado da Modernização Administrativa para liderar a Cultura.

As lides governativas não são novas para Graça Fonseca. Nem o trabalho com António Costa.

Graça Fonseca nasceu em 1971, em Lisboa. É licenciada em Direito pela Universidade de Lisboa, tem um mestrado em Sociologia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e é doutorada também em Sociologia mas pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.

Entre 1996 e 2000, de acordo com as informações presentes no site do governo, foi Investigadora do Centro de Estudos Sociais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Chegou pela primeira vez ao governo em 2000 quando ocupou o cargo de diretora adjunta do Gabinete de Política Legislativa e Planeamento do Ministério da Justiça entre 2000 e 2002. Mais tarde, em 2005, foi chefe de gabinete do Ministro de Estado e da Administração Interna – cargo ocupado por António Costa entre 2005 e 2007 - no primeiro mandato de José Sócrates.

Voltou a trabalhar com António Costa a partir de 2009, quando o então presidente da Câmara de Lisboa a chamou para ocupar o cargo de vereadora com os Pelouros da Economia, Inovação, Educação e Reforma Administrativa.

Em 2015, quando o líder do PS assume a chefia do Governo, volta a contar com Graça Fonseca, que assume a secretaria de Estado da Modernização Administrativa. Com a remodelação do governo, passa agora a ocupar o cargo de ministra da Cultura.

A tomada de posse está marcada para segunda-feira, 15 de outubro, às 12 horas, no Palácio de Belém.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de