Turismo

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Hotéis de Lisboa esgotaram
Hotéis de Lisboa esgotaram

"Grandes” eventos impulsionaram o aumento dos preços da hotelaria em Portugal em junho, de acordo com AHP Tourism Monitors.

Os “grandes” eventos impulsionaram o aumento dos preços da hotelaria em Portugal em junho, em termos homólogos, e a taxa de ocupação fixou-se nos 81%, de acordo com o AHP Tourism Monitors hoje divulgado.

Em comunicado, a AHP – Associação da Hotelaria de Portugal refere que “em junho de 2019 a taxa de ocupação nacional fixou-se nos 81%, enquanto o ARR [preço médio por quarto ocupado] e o RevPar [preço médio por quarto disponível] registaram” crescimentos face ao mesmo mês do ano anterior.

Em junho, a taxa de ocupação subiu 0,1 pontos percentuais, atingindo os 81%, refere o comunicado, apontando que “o crescimento mais expressivo” situou-se em Aveiro (mais 10,7 pontos percentuais), Costa Azul (mais 7,1 pontos percentuais) e Alentejo (mais 6,0 pontos percentuais).

Lisboa (89%), Açores (86%) e Grande Porto (83%) registaram maior taxa de ocupação no mês em análise.

O preço médio por quarto ocupado subiu 8% para os 109 euros, destacando-se “o crescimento de todos os destinos turísticos, à exceção do Algarve que manteve o mesmo ARR do ano anterior”.

O preço médio por quarto disponível foi de 88 euros, mais 8% do que um ano antes, sendo que os destinos turísticos com RevPar mais elevado foram Lisboa (120 euros), Grande Porto (91 euros) e Estoril/Sintra (80 euros).

Registou-se “o crescimento claro dos destinos Minho (mais 47%), Costa Azul (mais 41%) e Aveiro (mais 38%)”, refere a AHP.

Tanto no ARR como no RevPar “há a salientar o crescimento de 17% em ambos os indicadores na categoria cinco estrelas a nível nacional”, adianta.

Em junho, “os grandes eventos mostraram ser, mais uma vez, muito importantes, para a hotelaria nacional”, refere a presidente executiva da AHP, Cristina Siza Vieira, citada no comunicado.

“A subida do preço homólogo nestes destinos do Tourism Monitor foi sobretudo reflexo da procura gerada por esses eventos. Relativamente à taxa de ocupação, cresceu ligeiramente no mês de junho e mantém-se estável pelo terceiro mês consecutivo. Neste indicador, de salientar o decréscimo significativo registado na Madeira, que já vem de há alguns meses, dos mercados alemão e inglês”, acrescenta.

O AHP Tourism Monitors é uma ferramenta exclusiva de recolha de dados da hotelaria trabalhados pela AHP.

A AHP apresenta-se como a maior associação patronal da indústria hoteleira, cujos associados representam cerca de 65% do número de quartos da hotelaria nacional.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Altice sobre compra TVI. “Estado perdeu 200 milhões num ano”

Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Altice sobre compra TVI. “Estado perdeu 200 milhões num ano”

Combustíveis

Petróleo sobe em flecha. “Não haverá impacto perturbador nas nossas algibeiras”

Outros conteúdos GMG
“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho