Grécia

Grécia aprova austeridade mas Tsipras pagou caro

Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia
Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia

Líder grego viu o apoio à coligação cair para 153 deputados, ficando a dois lugares do mínimo para a maioria. E isto na primeira ronda da nova austeridade.

O parlamento grego aprovou ao início da noite desta quinta-feira as medidas exigidas no imediato pelos credores para libertar uma tranche de dois mil milhões de euros a Atenas e outros dez mil milhões de euros para a recapitalização da banca do país. Apesar da aprovação, a coligação que sustenta o governo de Alexis Tsipras tremeu e ganhou fissuras.

Com uma maioria de 155 deputados graças à coligação com os Gregos Independentes (ANEL), Tsipras viu o pacote legislativo ser aprovado com 153 votos a favor. Stathis Panagoulis, deputado do Syriza, absteve-se, e Nikos Nikopoulos, do ANEL, votou contra. A rebelião levou Tsipras e Kammenos (líder do ANEL) a expulsarem os deputados dos respetivos grupos parlamentares.

A deserção só não foi maior porque um deputado do Syriza, Gavriil Sakellaridis, que iria votar contra o pacote de austeridade, optou por demitir-se e “devolver” o lugar de deputado ao partido de Alexis Tsipras – que o substituiu por alguém que votou favoravelmente. Este, todavia, não deverá ser o caso dos dois “desertores” que ficaram para a votação: Nem Panagoulis, nem Nikopoulos, devem devolver os seus lugares no parlamento aos partidos, ficando assim como independentes.

Confirmando-se a permanência de ambos no parlamento, então a aprovação do primeiro pacote legislativo exigido pelos credores a Atenas no âmbito do terceiro resgate grego passou uma fatura elevada a Tsipras: no seguimento das eleições de setembro, o Syriza assegurou uma coligação com 155 deputados, quando a maioria exige um mínimo de 151 deputados. Agora, e só na primeira ronda da nova austeridade, o apoio a Tsipras caiu para 153 deputados. E isto quando faltam aprovar várias medidas bastante impopulares na Grécia, nomeadamente novos cortes nas pensões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
16. Empregados de mesa

Oferta de emprego em alta no verão segura aumento de salários

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo aprova compra do SIRESP. Governo fica com “acrescidas responsabilidades”

draghi bce bancos juros taxas

BCE volta a Sintra para o último Fórum com Draghi na liderança

Outros conteúdos GMG
Grécia aprova austeridade mas Tsipras pagou caro