Empresas

É oficial. Gulbenkian conclui venda da petrolífera Partex aos tailandeses

António Costa Silva, Presidente da Comissão Executiva do Grupo Partex Oil and Gas. (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)
António Costa Silva, Presidente da Comissão Executiva do Grupo Partex Oil and Gas. (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Para a Fundação Gulbenkian, a Partex era um ativo que representava cerca de 18% dos investimentos totais.

Tal como o Dinheiro Vivo já tinha avançado na semana passada, a Fundação Calouste Gulbenkian anunciou esta segunda-feira em comunicado que concluiu o processo de venda da Partex Holding B.V. à PTTEP, uma empresa tailandesa, cotada em Bolsa, que integra os índices Dow Jones Sustainability.

O Dinheiro Vivo sabe que os trabalhadores da Partex ainda não foram formalmente informados pela empresa sobre a conclusão do negócio e a passagem de mãos do acionista português para o novo dono tailandês.

A operar desde 1985, a PTTEP tem mais de 40 projetos petrolíferos em 15 países espalhados pelo mundo, refere a Gulbenkian no mesmo comunicado enviado às redações.

“Depois do acordo de venda, assinado a 17 de junho deste ano, e obtidas todas as autorizações necessárias, foram hoje assinados os documentos finais que permitem a esta prestigiada empresa tailandesa de exploração e produção de petróleo assumir o controlo da Partex, valorizando a sua história, a elevada qualidade do seu portefólio e a solidez da sua gestão e dos seus colaboradores”, disse a Fundação, acrescentando que “a operação teve um valor de 622 milhões, sujeita aos ajustes habituais nestas transações”.

“O Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian congratula-se com a conclusão do processo, que permitirá o crescimento e expansão da Partex e a sua entrada num novo ciclo de desenvolvimento. Este é um momento especialmente relevante uma vez que este desinvestimento na Partex, um ativo que representava cerca de 18% dos investimentos totais, permite alinhar a Fundação com a visão de futuro sustentável que partilha com outras grandes fundações internacionais”, remata a Fundação Gulbenkian.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Photo by Tobias SCHWARZ / AFP)

Tribunal suspende construção da Gigafactory da Tesla na Alemanha

A 89ª edição da Micam decorre em Milão de 16 a 19 de fereveiro. Fotografia: Direitos Reservados

Calçado quer duplicar exportações para o Japão em dois anos

Micam

Governo promete “soluções criativas” para ajudar as empresas

É oficial. Gulbenkian conclui venda da petrolífera Partex aos tailandeses