Solidariedade

Helpo leva bicicletas e óculos a alunos moçambicanos

Helpo Moçambique

Organização fechou parcerias com a Fundação Galp e a MultiOpticas. Ideia é incentivar crianças a manter-se na escola.

Quase três dezenas de bicicletas foram entregues aos melhores alunos na região norte de Moçambique. A ideia partiu da organização não-governamental portuguesa Helpo, que se foca em melhorar a vida das crianças em 16 comunidades moçambicanas e santomenses, e foi concretizada com o apoio da Fundação Galp, presente naquela área em projetos energéticos no país. E o objetivo não é apenas premiar os resultados conseguidos por aqueles miúdos, mas também incentivar a que permaneçam na escola, facilitando o percurso que muitas vezes leva horas a percorrer.

Só na sequência do ciclone Idaí, 400 mil crianças moçambicanas ficaram sem acesso à educação. Mas a taxa de abandono escolar é um problema muito mais vasto e estrutural no país, com uma em cada cinco crianças a deixar de estudar no ensino primário e o objetivo de mais de metade das crianças a chegar ao secundário previsto apenas para 2020.

“Em resposta a esta necessidade, e tendo em conta que apenas 8% dos moçambicanos possuem uma bicicleta, a entrega das bicicletas surge como um incentivo para continuarem o seu percurso escolar”, explicou a organização, que enquadra o evento no âmbito do projeto Educar para o Futuro, que entregou 57 bicicletas e 100 mochilas com material escolar nos últimos dois anos. A ideia é que até 2021 o projeto chegue a 22 escolas e dois orfanatos de Moçambique e São Tomé e Príncipe, abrangendo perto de 11 400 alunos, pais e 90 professores, com um total de 675 bolsas de mérito e mais de 3600 kits nutricionais distribuídos.

Ver melhor, chegar mais longe

Para responder a outro problema de quem menos tem, a Helpo estabeleceu uma segunda parceria, desta vez com a MultiOpticas. Olhar Por Moçambique foi o nome escolhido para a iniciativa, que se resume na ideia de levar todos a ajudar: quem tem óculos graduados que já não usa entrega-os numa loja da marca e por cada par doado — que será reparado e adaptado para ganhar uma nova vida em Moçambique –, a MultiOpticas oferece mais um segundo par às crianças moçambicanas.

“Acreditamos que é importante cuidar, que é urgente olhar pelo próximo e fazer do mundo um lugar melhor. E se já há muito que o fazemos em Portugal, porque não olhar também por Moçambique?”, justifica a marca, na página online dedicada à iniciativa. Com Lusa

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Greve ao sábado preocupa petrolíferas mas não são esperadas ruturas

TIAGO PETINGA/LUSA

Sindicato faz greve “cirúrgica” às horas extra entre 7 e 22 de setembro

Outros conteúdos GMG
Helpo leva bicicletas e óculos a alunos moçambicanos