Coronavírus

Hertz declara bancarrota nos Estados Unidos e Canadá

Aumento do turismo leva empresas de automóveis a reforçar compra de veículos. 
( Pedro Rocha / Global Imagens )
Aumento do turismo leva empresas de automóveis a reforçar compra de veículos. ( Pedro Rocha / Global Imagens )

Hertz na América do Norte recorre ao designado capítulo 11 da lei da bancarrota, ao fim de mais de um século de existência

A pandemia do novo coronavírus levou a empresa norte-americana de aluguer de carros Hertz a recorrer ao designado capítulo 11 da lei da bancarrota, ao fim de mais de um século de existência.

Por enquanto, este procedimento diz respeito apenas às suas operações nos Estados Unidos e no Canadá, afirmou o grupo em comunicado à imprensa.

Assim, poupa as suas principais regiões operacionais, principalmente Europa, Austrália e Nova Zelândia.

“O impacto da covid-19 na procura de viagens foi repentino e dramático, resultando numa queda acentuada nas receitas da empresa e reservas futuras”, apontou o grupo.

A Hertz diz que tomou uma “ação imediata” que prioriza a saúde e a segurança dos funcionários e dos seus clientes.

Na sexta-feira, o grupo disse que até 20.000 pessoas foram demitidas, cerca da metade da sua força de trabalho global.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira (E), acompanhado pelo secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, João Torres (D), durante uma visita a um hipermercado no Parque das Nações. (ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)

Despedimentos explodem, falências disparam, mas lay-off abranda

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações à comunicação social após a sessão de apresentação sobre a “Situação epidemiológica da Covid-19 em Portugal”, no Infarmed, em Lisboa, 14 de maio de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Plano de estabilização não é milagre, é almofada

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Hertz declara bancarrota nos Estados Unidos e Canadá