comércio livre

Hollande. Não haverá acordo comercial UE-EUA antes do fim do mandato de Obama

François Hollande Fotografia: REUTERS/Francois Mori/Pool
François Hollande Fotografia: REUTERS/Francois Mori/Pool

"França prefere ver as coisas como são e não cultivar a ilusão de concluir um acordo antes do fim do mandato do presidente dos Estados Unidos"

O presidente francês afirmou hoje que não quer “cultivar a ilusão” de um acordo comercial entre a União Europeia e os Estados Unidos fechado “antes do fim do ano” e “do fim do mandato” do presidente norte-americano.

“As discussões nesta altura sobre o tratado entre a Europa e os Estados Unidos não poderão chegar a um acordo até ao fim do ano”, disse François Hollande aos embaixadores franceses reunidos em Paris.

“França prefere ver as coisas como são e não cultivar a ilusão de concluir um acordo antes do fim do mandato do presidente dos Estados Unidos”, Barack Obama, acrescentou.

Horas antes desta intervenção do presidente francês, o secretário de Estado do Comércio Externo, Matthias Fekl, disse à Rádio RMC que França vai pedir à Comissão Europeia que suspenda as negociações do acordo comercial entre a União Europeia e os Estados Unidos — a Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento, mais conhecida pela sigla em inglês TTIP.

“A negociação está bloqueada, as posições não foram respeitadas e o desequilíbrio é evidente”, disse François Hollande.

França vai pedir à Comissão Europeia que suspenda as negociações do acordo comercial entre a União Europeia e os Estados Unido

“Então, o melhor é constatarmos isso lucidamente e, em vez de prolongar uma discussão que nestes moldes não pode ser concluída, […] advertir uns e outros de que França não poderá aprovar um acordo preparado sem as bases indispensáveis para uma conclusão positiva”, acrescentou.

Negociado no maior segredo desde meados de 2013 pelo governo norte-americano e a Comissão Europeia, o TTIP visa eliminar as barreiras comerciais de ambos os lados do Atlântico para criar uma grande zona de comércio livre.

Leia também: Negociações do acordo de comércio livre UE-EUA falharam

Além de França, também na Alemanha surgem dúvidas sobre as possibilidades de concluir o acordo a breve prazo.

Depois de o vice-chanceler, Sigmar Gabriel, ter dito que “as conversações falharam” devido às exigências dos Estados Unidos, e apesar de a chanceler, Angela Merkel, ter assegurado em seguida que ainda é possível concluir um acordo, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, manifestou hoje dúvidas de que tal ocorra a breve prazo.

O TTIP visa eliminar as barreiras comerciais de ambos os lados do Atlântico para criar uma grande zona de comércio livre.

“Não nos devemos enganar. No que diz respeito às normas e procedimentos, ainda estamos muito longe dos padrões fixados no CETA”, o acordo comercial entre a UE e o Canadá, disse Steinmeier ao corpo diplomático alemão reunido em Berlim.

Para Steinmeier, o melhor exemplo a seguir na negociação é o CETA, “provavelmente o melhor acordo” comercial negociado pela UE.

O ministro não quis prever se vai ser possível fechar novos pontos do acordo antes do fim do ano ou antes das eleições norte-americanas de novembro, em que ambos os candidatos, referiu, mostraram ceticismo em relação ao TTIP.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
Hollande. Não haverá acordo comercial UE-EUA antes do fim do mandato de Obama