Coronavírus

IEFP. Como pedir o subsídio de desemprego durante a emergência?

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Atendimento presencial nos centros de emprego, quando for necessário, ainda pode ser marcado no sistema online, por telefone ou e-mail.

O Instituto de Emprego e Formação Profissional mantém serviços de atendimento presencial nos centros de emprego, mas, nesta fase, o aconselhável é mesmo fazer o registo e pedido de subsídio de desemprego online, sempre que possível.

Quem se veja em situação de desemprego e opte pela modalidade de inscrição online nos centro de emprego deve antes de mais garantir que tem, primeiro, acesso à Segurança Social Direta, assim como registo na plataforma IEFP online. Siga as instruções passo a passo:

  1. 1. Registo na Segurança Social Direta (siga o link)

Pode ser feito com o Número de Identificação da Segurança Social (NISS). É também possível fazer o mesmo registo com o cartão de cidadão, tendo leitor de cartão e respetivo PIN de acesso. Este passo é necessário para o acesso ao IEFP online.

  1. 2. Registo no IEFP Online (siga o link)

De seguida, deve fazer o registo no IEFP online e fazer a autenticação com os dados da Segurança Social Direta.

  1. 3. Registo como candidato a emprego

É preciso preencher os dados pessoais e também fazer o preenchimento do currículo profissional online. De seguida, deve fazer-se a inscrição para emprego.

  1. 4. Pedido de subsídio de desemprego

O passo seguinte é a apresentação do requerimento de subsídio de desemprego online. Caso a entidade empregadora ainda não tenha comunicado o fim do vínculo laboral, o trabalhador tem a opção de carregar a declaração necessária a comprovar a situação de desemprego. Mais informação sobre a documentação necessária pode ser encontrada aqui.

  1. 5. Tirar dúvidas e fazer marcações presenciais

O IEFP mantém em funcionamento a linha 300 010 001 que permite fazer o esclarecimento de dúvidas sobre como proceder (de segunda a sexta-feira, entre as 8h e as 20h). É também possível pedi-los online, no e-balcão: https://www.iefp.pt/contactos.

Além disso, e caso seja necessário ainda assim um atendimento presencial no centro de emprego da área de residência, é possível agendá-lo online através do portal Siga: https://siga.marcacaodeatendimento.pt. Vale também para agendamentos com o Centro Nacional de Pensões, Autoridade para as Condições de Trabalho e outras entidades da área da Segurança Social.

Além disso, há ainda a hipótese de fazer agendamentos diretos com os centros de emprego relevantes, via endereços de e-mail, disponibilizados nas páginas individuais de cada centro. Podem ser consultadas a partir desta página: https://www.iefp.pt/redecentros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus turismo turistas

ISEG. Recessão em Portugal pode chegar a 8% este ano

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. JOÃO RELVAS/LUSA

Pedidos de lay-off apresentados por 33.366 empresas

coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Rendimento básico incondicional? “Esperamos não ter de chegar a esse ponto”

IEFP. Como pedir o subsídio de desemprego durante a emergência?