Guimarães

Incubadora de Base Rural com candidaturas abertas

Cada vez mais, a tecnologia é posta ao serviço da agricultura.
Cada vez mais, a tecnologia é posta ao serviço da agricultura.

Ajuda à elaboração de um plano de negócios é a segunda etapa do programa de incubação e as candidaturas podem se submetidas de 29/1 a 2/2

A Incubadora de Base Rural de Guimarães, um projeto da autarquia local, tem as candidaturas abertas à etapa “Elaboração do Plano de Negócios”, dirigida a todos os promotores de ideias de negócio que procurem apoio e acompanhamento para a formulação de um plano de negócios “estruturado, objetivo e parametrizável, em contexto rural”. Esta é a segunda etapa do programa de incubação de Base Rural em Guimarães.

“Nesta fase, os empreendedores selecionados poderão beneficiar de um apoio gratuito e continuado de 3 meses para a redação de um plano de negócios estruturado e objetivo, que lhes permita, autonomamente, desenvolver as operações tendentes à criação da sua empresa. Para tal, os promotores selecionados serão acompanhados periodicamente por parte de um mentor atribuído para o efeito e integrados numa formação de curta duração, especializada em consolidação de planos de negócios”, explica a incubadora em comunicado.

O programa tem início previsto para 26 de fevereiro. As candidaturas poderão ser submetidas entre 29 de janeiro e 2 de fevereiro. Os procedimentos para submissão de candidaturas são divulgados aqui e aqui.

Todas as informações serão também apresentadas em sessão de esclarecimento e divulgação prevista para o próximo dia 16 de janeiro, a partir das 14h30, no Auditório Nobre da Universidade do Minho (campus de Azurém). A sessão é de entrada livre e gratuita.

“O Programa de Incubação é um dos apoios oferecidos pela IBR Guimarães para a provisão das melhores condições para que empreendedores dinâmicos e proativos possam colocar todo o seu esforço e dedicação na criação do seu próprio negócio, nas áreas da produção agrícola, agroindustrial, serviços conexos, turismo em espaço rural, tecnologia aplicada, entre outras áreas, bem como o fomento do bom uso do solo e o desenvolvimento económico no concelho”, destaca, ainda, a autarquia.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação do Orçamento do Estado para 2019. 16 de outubro de 2018. REUTERS/Rafael Marchante

Bruxelas envia carta a Centeno a pedir o triplo do esforço orçamental

lisboa-pixabay-335208_960_720-754456de1d29a84aecbd094317d7633af4e579d5

Estrangeiros compraram mais de mil imóveis por mais de meio milhão de euros

João Galamba (secretário de estado da energia) , João Pedro Matos Fernandes (Ministro para transição energética) e António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mexia diz que EDP volta a pagar a CESE se governo “cumprir a sua palavra”

Outros conteúdos GMG
Incubadora de Base Rural com candidaturas abertas