Inditex criou mais de 10.800 postos de trabalho em 2012

Dono da Zara é o mais rico da Europa
Dono da Zara é o mais rico da Europa

O presidente da Inditex, Pablo Isla, destacou hoje o papel da empresa como criadora de emprego no último ano, com mais 10.800 novos postos de trabalho em todas as áreas geográficas em que opera.

“Foi um ano de forte crescimento, de forte investimento e de forte criação de emprego dentro do grupo Inditex. Criámos 10.800 postos de trabalho e temos mais de 120 mil empregados em todo o mundo”, disse aos jornalistas em Madrid.

“Criámos emprego em todas as zonas geográficas em que operamos. E, no nosso caso, é também importante a criação de emprego indireto, tendo em conta a quantidade de fornecedores que nos apoiem”, recordou.

Isla falava aos jornalistas em Madrid depois de serem conhecidos os resultados da Inditex referentes ao ano fiscal 2012-2013, quando os lucros líquidos cresceram 22% para 2.361 milhões de euros.

O responsável da empresa galega recordou que o impacto do crescimento da Inditex se continua a sentir também na sua extensa rede de fornecedores que, no caso de Espanha, abrange mais de 6.000 empresas, que só em 2012 faturaram na Zara mais de 3 mil milhões de euros.

“Muito importante é essa criação de emprego indireto, através do crescimento da empresa nos vários mercados, que leva ao crescimento de muitos fornecedores. Somos o motor de muitas empresas de todo o tipo em vários pontos”, afirmou.

Também no caso de Portugal o responsável da Inditex afirmou que os pedidos aos fornecedores portugueses estão a aumentar “em linha com o crescimento da empresa”.

“A estrutura da nossa produção é de que 60% da produção está em países de proximidade. Essa é a essência do nosso modelo de negócio. E aí Portugal tanto por qualidade como proximidade, por integração de fornecedores, tem um papel importantíssimo que continuará a ter”, considerou.

“O público português sempre nos recebeu de forma extraordinária, e temos presença em Portugal em todos os formatos e em todas as cidades. Foi o nosso primeiro mercado e é um país muito importante do ponto de vista da produção”, disse.

Na análise dos resultados referentes ao período entre 01 de fevereiro de 2012 e 31 de janeiro de 2013, Isla destacou o investimento total de 1.400 milhões de euros realizado pela empresa, com destaque para a abertura de novas lojas (mais 430 em 60 países) e o plano de expansão e o restante para o desenvolvimento dos centros logísticos da Inditex.

Nos dados divulgados hoje a Inditex refere que as vendas do grupo atingiram os 15.946 milhões de euros, o que representa um aumento de 16%, tendo as vendas em superfície comparável aumentado 6%.

O crescimento foi positivo em todas as áreas geográficas, especialmente na Ásia, que contribuiu 20% das vendas do grupo, mais dois pontos que há um ano, e na América, com o 14%, dois pontos acima de há um ano.

A Europa, sem Espanha, foi a região que mais contribuiu para a faturação do grupo, com 45% do total, sendo que Espanha representou 21% das vendas, menos 4 pontos que no ano fiscal anterior.

“Espanha é um mercado de muita atividade, de muita atividade em 2012 e que continuará a ser em 2013, tanto do ponto de vista do investimento, como do ponto de vista da nossa presença comercial, através de novas lojas”, considerou.

O EBITDA (resultados operacionais reais antes de provisões, impostos e amortizações) cresceu 20% para 3.913 milhões de euros, enquanto a margem bruta se situou em 9.529 milhões de euros, mais 16%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página Inicial

Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, com responsáveis da VW na apresentação do T-Roc. Fotografia: DR

Caldeira Cabral confiante em acordo com trabalhadores da Autoeuropa

Fátima Barros, presidente da Anacom
Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens

Operadores dificultam rescisões de contratos e Anacom divulga alternativas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Inditex criou mais de 10.800 postos de trabalho em 2012