Lisbon Mobi Summit

Indústria portuguesa está na vanguarda da nova mobilidade

A carregar player...

Ana Lehmann, reiterou várias vezes no encerramento dos debates de sexta-feira do Lisbon Mobi Summit que Portugal está na linha da frente quando se fala em mobilidade e nas soluções para os desafios que são apresentados para a melhorar, rumo a um futuro mais sustentável das cidades.

A Secretária de Estado da Indústria deu vários exemplos de como em várias áreas as empresas portuguesas são exemplo de inovação. Citou o caso da Efacec e da EDP, por exemplo, mas a recordou também como várias empresas estrangeiras reconhecem a oportunidade que há em investir no país, exemplificando com o caso da Volkswagen, que apostou num centro de desenvolvimento de software e com a Mitsubishi , que está a criar a primeira e-truck na fábrica do Tramagal.

No CEiiA, centro de investigação de desenvolvimento de startups e projetos, surgiu a rede de carregamentos de veículos elétricos e a possibilidade de se saber a quantidade de CO2 que foi poupado. Há ainda “o inovador sistema de partilha de scooters elétricas” e “o carro-drone que permite uma mobilidade horizontal e vertical.

“Bicicleta, scooters, carros, drones, aeronaves, temos de tudo. Temos de reconhecer o valor do que fazemos. Portugal tem de aproveitar a vaga de oportunidades”, salientou.

Ana Lehmann abordou ainda a importância de apostar na inteligência artificial, admitindo que a União Europeia está atrasada neste processo, ao contrário dos EUA ou China.

Para fechar, recordou a inicitaiva do governo “Indústria 4.0”, que tem o objetivo de aumentar a digitalização na indústria e promover a adoção de tecnologias inovadoras. Num projeto de quatro anos, em ano e meio, “59 das 64 medidas já foram executadas” e até ao final do ano será possível concluir as restantes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
fitch rating dívida riscos políticos

Centeno vai além da meta. Défice público cai para 0,5% do PIB em 2018

fitch rating dívida riscos políticos

Centeno vai além da meta. Défice público cai para 0,5% do PIB em 2018

João Vasconcelos 
(Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Morreu João Vasconcelos, ex-secretário de Estado da Indústria

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Indústria portuguesa está na vanguarda da nova mobilidade