INE

INE – Vendas no comércio a retalho aceleram 4,6% em julho

Supermercados e lojas de comércio foram abandonadas à pressa. O cenário parece retirado de um filme pós-apocalíptico

O volume de negócios no comércio a retalho aumentou 4,6% em julho, face ao período homólogo de 2015, de acordo com o INE

O volume de negócios no comércio a retalho aumentou 4,6% em julho, face ao período homólogo de 2015, uma aceleração de 0,7 pontos percentuais face a junho, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Este comportamento foi determinado pelo agrupamento de produtos alimentares, que passou de uma taxa de variação homóloga de 5,4% em junho, para 6,8% em julho.

O índice do agrupamento de produtos não alimentares registou uma variação homóloga de 2,9% (2,8% em junho).

Comparando com mês anterior, o índice de volume de negócios no comércio a retalho registou um aumento de 1,4% em julho, o que compara com um crescimento de 1,2% no mês anterior.

Os índices de emprego, de remunerações e de número de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário apresentaram, no mês em referência, taxas de variação homóloga de 2,5%, 5,8% e 2,4%, respetivamente (2,7%, 5,3% e 2,1% no mês anterior, pela mesma ordem).

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

Mealhada, 3/7/2020 -  O complexo Turístico Três Pinheiros, um espaço emblemático da Bairrada, apresentou um pedido de insolvência  na sequência das quebras provocadas pela pandemia de Covid-19.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mais insolvências e menos novas empresas em julho

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D), ladeada pelo secretário de Esatdo dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro (E), intervém durante a interpelação do Partido Comunista Português (PCP) ao Governo sobre a "Proteção, direitos e salários dos trabalhadores, no atual contexto económico e social", na Assembleia da República, em Lisboa, 19 de junho de 2020. MÁRIO CRUZ/LUSA

Já abriu concurso para formação profissional de 600 mil com ou sem emprego

INE – Vendas no comércio a retalho aceleram 4,6% em julho