6º Aniversário Dinheiro Vivo

Inteligência Artificial e Robótica em destaque no aniversário do Dinheiro Vivo

Esta quinta-feira, no Instituto Superior Técnico, em Lisboa, tem lugar a conferência de aniversário do Dinheiro Vivo.

Há seis anos, em 2011, nascia no panorama mediático nacional uma nova marca de economia. O Dinheiro Vivo materializou-se em formato online e com um suplemento que, aos sábados, é distribuído com o Diário de Notícias e o Jornal de Notícias.

Esta quinta-feira, para celebrar o sexto aniversário do Dinheiro Vivo, há uma conferência subordinada ao tema da Inteligência Artificial e Robótica, a acontecer no Instituto Superior Técnico. No evento, serão apresentadas as tendências que vão marcar a economia e as empresas. No painel de debate, estarão representantes de empresas como a Feedzai, a Vision-Box e Sensei.

Acompanhe ao minuto tudo o que acontecer na conferência.

Obrigado por nos ter acompanhado. Para o ano há mais

Obrigado por ter acompanhado mais uma Conferência de Aniversário do Dinheiro Vivo. Para o ano voltamos com o sétimo aniversário. Pode ler tudo em detalhe este sábado, com o DN e o JN.

 (Jorge Amaral / Global Imagens)


(Jorge Amaral / Global Imagens)

Parabéns Dinheiro Vivo!

Lisboa, 06/12/2017 -  Realizou-se esta manhã no Instituto Superior Técnico em Lisboa o 6º aniversario do Dinheiro Vivo com a Conferência a Inteligência Artificial, Robótica e Tecnologia. (Jorge Amaral / Global Imagens)

(Jorge Amaral / Global Imagens)

Lisboa, 06/12/2017 -  Realizou-se esta manhã no Instituto Superior Técnico em Lisboa o 6º aniversario do Dinheiro Vivo com a Conferência a Inteligência Artificial, Robótica e Tecnologia. (Jorge Amaral / Global Imagens)


(Jorge Amaral / Global Imagens)

Cadeira Cabral sublinha o desafio do avanço da tecnologia nas questões da legislação

O encerramento da conferência de aniversário do Dinheiro Vivo ficou a cargo do ministro da Economia. Manuel Caldeira Cabral sublinhou que a inteligência artificial, a robótica e a tecnologia são os mais importantes desafios das empresas atualmente. “As empresas que souberem aproveitar as oportunidades que a inteligência artificial lhes proporciona são as que vão ter um melhor desempenho”.

Caldeira Cabral assume que os avanços da tecnologia são úteis nos serviços, dando respostas interessantes na aceleração do processo de industrialização. “Lógico que se podia discorrer sobre os riscos. Mas é obvio também que traz enormes oportunidades. Às empresas e ao Estado, de resolver melhor e interagir melhor com os indivíduos”, acredita o governante.

“Tal como as empresas estão a ser ultrapassadas por concorrentes de áreas diferentes, também ao nível da legislação este é um desafio enorme. Como é que legislação estável não é um entrave a uma sociedade em mudança? É uma situação complexa e muito complicada de resolver”, assume o ministro. “É importante que a legislação não seja um travão, mas também não seja uma componente de instabilidade”.

Manuel Caldeira Cabral fecha o debate

Lisboa, 06/12/2017 -  Realizou-se esta manhã no Instituto Superior Técnico em Lisboa o 6º aniversario do Dinheiro Vivo com a Conferência a Inteligência Artificial, Robótica e Tecnologia. Manuel Caldeira Cabral (Jorge Amaral / Global Imagens)


(Jorge Amaral / Global Imagens)

As empresas e os negócios em debate

Lisboa, 06/12/2017 -  Realizou-se esta manhã no Instituto Superior Técnico em Lisboa o 6º aniversario do Dinheiro Vivo com a Conferência a Inteligência Artificial, Robótica e Tecnologia. Rosália Amorin, Nuno Flores, Gil Sousa, Pedro Bizarro, Pedro Torres, José Rui Felizardo, Vasco Portugal, João Vasconcelos e Arlindo Oliveira (Jorge Amaral / Global Imagens)


Rosália Amorin, Nuno Flores, Gil Sousa, Pedro Bizarro, Pedro Torres, José Rui Felizardo, Vasco Portugal, João Vasconcelos e Arlindo Oliveira
(Jorge Amaral / Global Imagens)

Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Foto: D.R.

TAP soma prejuízos de 111 milhões até setembro. E contrata 800 em 2020

Outros conteúdos GMG
Comentários
Inteligência Artificial e Robótica em destaque no aniversário do Dinheiro Vivo