Alemanha carrega três mil milhões de euros na indústria automóvel

O acordo inclui mil milhões de euros para aumentar os incentivos para a compra de carros elétricos ou híbridos, no valor até 9 mil euros.

O Governo alemão vai apoiar a indústria automóvel com três mil milhões de euros, para ajudar este setor a ultrapassar a situação económica debilitada decorrente da pandemia e contribuir para a transformação ecológica e a digitalização.

A informação foi avançada por vários órgãos de comunicação social da Alemanha, que dão conta de que este apoio é o resultado de uma reunião que decorreu durante a tarde de terça-feira entre elementos do executivo, da indústria automóvel e sindicatos da Chancelaria de Berlim.

"A Alemanha é um país de automóveis e continuará a sê-lo", escreveu na rede social Twitter o ministro da Economia, Peter Altmaier, pouco depois do final da reunião.

Este setor é o maior empregador e o maior exportador da maior economia europeia.

O acordo inclui mil milhões de euros para aumentar os incentivos para a aquisição de carro elétricos ou híbridos (até 9.000 euros), alargando este complemento até 2025.

Outros mil milhões de euros terão como destino um programa de renovação de camiões antigos dos setores público e privado, para os tornar mais ecológicos.

Os restantes mil milhões de euros serão alocados ao Fundo de Futuro da Indústria Automóvel, destinado a apoiar o setor.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de