Preços na produção caem nos EUA pela primeira vez desde a pandemia

Declínio refletiu queda dos custos da energia e recuo da inflação. O índice de preços dos produtores caiu 0,5%, comparando com junho. Mas, subiu 9,8% em relação ao ano anterior, revela a Bloomberg.

Filipa Quito
 © Getty Images via AFP

Os preços na produção nos Estados Unidos da América (EUA) caíram em julho 0,5% face ao mês anterior. Foi a primeira queda desde a pandemia de covid-19, que teve início em março de 2020. O recuo da inflação e a queda dos preços da energia contribuíram para este alívio nos preços dos produtores, conta a agência Bloomberg.

Contudo, em relação a junho do ano passado, registou-se uma subida de 9,8% no índice de preços na produção, de acordo com o artigo.

Segundo explica o económico, os números revelam que a inflação está a abrandar, o que pode significar uma estabilização dos preços nos próximos meses. De destacar que o dólar enfraqueceu.

Em julho, a inflação dos EUA desacelerou para 8,5%.

80% da queda dos preços dos produtos deveu-se, em parte, à diminuição dos preços da gasolina. Já, nos serviços, os preços subiram 0,1%, "impulsionados pelo aumento das margens de combustível, transporte e armazenamento", avança o jornal.

Apesar da evolução positiva e da normalização das cadeias de abastecimento, a guerra na Ucrânia, as negociações com os sindicatos nos portos da Costa Oeste dos EUA e a política de zero covid da China representam potenciais riscos para os produtores dos EUA.

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG