Tóquio diz que EUA apoiam adesão do Japão ao Conselho de Segurança da ONU

Conselho de Segurança da ONU é composto por 15 países, incluindo os membros permanentes, com poder de veto: China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia.

Dinheiro Vivo/Lusa
 © JUSTIN LANE/EPA

O primeiro-ministro do Japão disse esta segunda-feira que o presidente dos Estados Unidos apoia a vontade do Japão de se tornar membro permanente de "um novo" Conselho de Segurança da ONU.

Fumio Kishida falava na conferência de imprensa conjunta, em Tóquio, no final do encontro bilateral entre os dois líderes.

O Conselho de Segurança da ONU é composto por 15 países, incluindo os membros permanentes, com poder de veto: China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia.

Em 27 de abril, a Assembleia-Geral da ONU aprovou uma resolução que visa reduzir o uso do veto no Conselho de Segurança, enquanto Brasil e Índia exigiram uma reforma do órgão.

O governante japonês acrescentou que Joe Biden apoiou também a organização da cimeira do G7, no próximo ano, em Hiroshima, no sudoeste do país.

Kishida disse ainda que o Japão e os EUA "vão vigiar as atividades recentes da marinha chinesa, bem como os movimentos relacionados com os exercícios conjuntos da China e da Rússia".

"Opomo-nos firmemente às tentativas de mudar o 'status quo' pela força no mar da China Oriental e no mar da China Meridional", disse.

Por outro, os dois líderes concordaram "em lidar conjuntamente com várias questões relacionadas com a China, incluindo direitos humanos", acrescentou o primeiro-ministro japonês.

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG