Brexit. Reino Unido e União Europeia chegam a acordo para retomar conversações

Ao longo desta tarde a agência Bloomberg dava já conta de que as negociações poderiam ser retomadas em breve. A confirmação chega através do governo britânico.

O Reino Unido e a União Europeia chegaram a um acordo para retomar as negociações sobre um acordo comercial, após o Brexit.

As duas partes aceitaram intensificar as negociações com o objetivo de chegar a um acordo comercial, afirmou David Frost, negociador do Reino Unido e conselheiro do primeiro-ministro britânico, na rede social Twitter.

"Concordámos que a base das negociações com a União Europeia e Michel Barnier foram restabelecidas. As conversações acontecerão todos os dias e arrancam na tarde de amanhã, dia 22 de outubro, em Londres", escreveu.

Na mesma publicação, Frost partilhou uma declaração oficial do governo britânico sobre o tema, onde é indicado que o executivo inglês analisou "atentamente" a declaração de Michel Barnier, o principal negociador da UE para o Brexit, indicando que se trata de "palavras autoritárias".

"O PM e Michael Gove já deixaram claro nos últimos dias de que é necessária uma mudança fundamental na abordagem por parte da União Europeia, tendo em conta aquela que foi mostrada nas últimas semanas".

"(Os responsáveis) deixaram claro que a UE precisa de ser séria sobre as negociações intensivas, em todos os temas, e levar as negociações a uma conclusão. Também deixaram claro de que a UE precisa de aceitar, uma vez mais, que está a lidar com um país independente e soberano e que qualquer acordo necessitaria de ser consistente com esse estatuto", diz o governo britânico.

Apesar de reconhecer que "é claro que continuam a existir diferenças significativas" entre os dois lados em vários assuntos ambas as partes "estão prontas" para, em conjunto, "perceber se é possível criar pontes" nos diferentes temas.

Explicando que o Reino Unido já definiu quais são as suas "linhas vermelhas" para este acordo comercial, o governo inglês reforça que "são precisos dois para chegar a acordo".

"É inteiramente possível que as negociações não sejam bem-sucedidas", indica o comunicado.

O Reino Unido ressalva que é "essencial" que "tanto os negócios britânicos como as transportadoras e os viajantes estejam ativamente preparados para o fim do período de transição, já que uma mudança está a chegar, quer seja atingido um acordo ou não".

De acordo com a Bloomberg, que cita oficiais britânicos, é esperado que estas conversações durem cerca de três semanas.

Barnier acredita que acordo ainda é possível

Em declarações esta quarta-feira, no plenário do Parlamento Europeu, Michel Barnier afirmou que um acordo comercial entre a UE e o Reino Unido ainda "poderia ser alcançado".

Na mesma ocasião referiu que a União Europeia está disponível para negociar "24 horas por dia, sete dias por semana, em todos os termos". "O Reino Unido tem algumas decisões a tomar e isso faz parte da sua escolha livre e soberana".

As escolhas e concessões que o Reino Unido está disposto a fazer determinarão o nível de acesso dos britânicos ao mercado interno da União Europeia, que conta com 450 milhões de consumidores.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de