Agência Espacial Europeia escolhe sonda EnVision para missão a Vénus

A opção pela sonda EnVision deveu-se à sua tecnologia "revolucionária", disse a agência. O lançamento está previsto para o início da década de 30.

A Agência Espacial Europeia (ESA) selecionou a sonda EnVision para explorar Vénus no início da década de 2030, com o objetivo de compreender como o planeta se tornou um meio tóxico inabitável, anunciou esta quinta-feira a instituição.

A divulgação da decisão acontece uma semana depois do anúncio pela NASA da realização de duas novas missões a Vénus, chamadas de DDavinci+ e Veritas, entre 2028 e 2030.

A sonda EnVision foi escolhida pelo comité do programa científico da ESA devido à sua tecnologia "revolucionária", explicou a agência (com 22 Estados membros), em comunicado.

O equipamento levará um conjunto de instrumentos europeus que vão permitir obter "uma imagem global do planeta", da sua superfície à sua alta atmosfera, para "determinar como e porquê Vénus e a Terra evoluíram de um modo tão diferente", referiu a ESA.

As datas possíveis para o lançamento da EnVision são 2031, 2032 ou 2033.

Após a partida, a sonda levará cerca de 15 meses a chegar ao seu destino e mais 16 meses na sua órbita, entre 220 e 540 quilómetros por cima de Vénus.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de