Forças ucranianas registam três mortos e afirmam ter matado 50 soldados russos

Após vários ataques da frente russa, a Ucrânia conseguiu recuperar a cidade de Shchastia, na região de Lugansk. Segundo os serviços de informação e segurança ucranianos, a operação resultou no abatimento de 50 soldados russos.

O número de mortos nas forças armadas ucranianas subiu para três, todos ao longo da fronteira sul com a Crimeia, anexada por Moscovo, segundo serviços da Ucrânia, que alegam ter matado 50 soldados russos.

Enquanto a guarda de fronteira denunciou o inicio da invasão russa à Ucrânia durante a noite, com ataques coordenados em várias frentes, no norte, e principalmente no leste do país, com foguetes e helicópteros no setor sul, o Centro de Comunicações Estratégicas e Segurança da Informação da Ucrânia indicou que o exército recuperou a cidade de Shchastia, na região de Lugansk, e abateu 50 soldados russos.

"Shchastia foi recuperada após o ataque do agressor russo. Durante a tentativa de ataque, os equipamentos inimigos foram destruídos e cerca de 50 inimigos foram mortos. Shchastia está em nosso poder!", anunciou o Centro de Comunicações Estratégicas da Ucrânia na sua conta na rede social 'Facebook'.

Entretanto, o Ministério da defesa russo já veio dizer que as alegações ucranianas sobre perdas de aviões e blindados pelo exército russo são "uma completa mentira".

O Presidente russo, Vladimir Putin, anunciou hoje o início de uma operação militar no leste da Ucrânia, alegando que se destina a proteger civis de etnia russa nas repúblicas separatistas de Donetsk e Lugansk, que reconheceu como independentes na segunda-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de