Emprego

Investimento estrangeiro cria quase 8 mil empregos em 2017

Bosch Aveiro

O investimento estrangeiro em Portugal registou um recorde em 2017, com 95 projectos que criaram mais de 7.600 postos de trabalho.

Entre 2016 e 2017 o número de projetos de investimento direto estrangeiro registou um aumento de 59%, um valor recorde, de acordo com um estudo da Consultora EY, divulgado esta tarde em Lisboa. Em 2017 houve 95 investimentos realizados, contra 59 em 2016.

De acordo com um comunicado do Ministério da Economia, o estudo refere ainda que “estes projetos levaram à criação de 7.657 empregos, com o sector da indústria a liderar com 48% do número dos projetos e 41% do emprego.” Em segundo na lista aparece a área de Investigação e Desenvolvimento com 18 projetos que criaram 1.420 empregos.

Segundo o The perception of Portugal leading FDI in Europe: recente hype or lasting trend? Portugal lidera as intenções de investimento na Europa, destacando-se como aspetos mais atrativos a estabilidade do clima social, a potencialidade do aumento da produtividade e os custos do trabalho.

Por regiões, o estudo revela que Lisboa continua a ser a região mais atrativa, onde já estão empresas como a Cisco, Siemens, Google e que no Norte, onde está a Euronext, Natixis, Bosch, Vestas e a Zaland, o Porto é a cidade mais amigável da Europa para as startup.

Para o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, “os dados recolhidos pela EY mostram que a perceção dos investidores internacionais sobre o nosso país voltou a melhorar.” De acordo com a nota do gabinete do Ministério, Caldeira Cabral acrescentou ainda que “esta melhoria de imagem está a refletir-se, não apenas num crescente interesse e numa maior atração para colocar Portugal na shortlist, mas também na concretização de um aumento muito substancial do número do projetos e de criação de empregos.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Investimento estrangeiro cria quase 8 mil empregos em 2017