Impostos

IRS: Deduções dos filhos de pais separados vão ter alterações

Meia jornada para quem tem filhos ou netos com menos de 12 anos já chegou à função pública

Já foi publicada a alteração à lei que permite a todos os pais repartirem as deduções fiscais dos filhos em sede de IRS.

O direito à declaração conjunta de despesas e rendimentos relativos a dependentes vai deixar de ter em conta a situação preexistente dos pais. A alteração à lei que alarga a todos os progenitores esta partilha das deduções dos filhos em sede de IRS foi publicada esta segunda-feira. Paerte destas alterações vão poder já ser usadas na próxima declaração do IRS (relativa aos rendimentos de 2017), mas há outras que apenas entram em vigor na liquidação do imposto relativo a 2018.

Com a reforma do IRS, a divisão das deduções dos dependentes estava limitada aos pais divorciados ou separados judicialmente. A partir de agora, a situação dos progenitores deixa de ser relevante em termos de IRS, ou seja, não interessa se antes foram ou não casados, mas passa a ser necessária a existência de um acordo de regulação do exercício das responsabilidades parentais.

E apenas os acordos que prevejam responsabilidade conjunta e residência alternada poderão deduzir ao seu rendimento 50% da dedução fixa do menor (que é de 600 euros). Sem esta formalidade, apenas o progenitor com a mesma morada fiscal do filho abaterá aquele montante e pela totalidade.

Fique a par do essencial destas mudanças aqui

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Francisco Pedro Balsemão, CEO do grupo Impresa. Foto: DR

Impresa.Reestruturação já atingiu 20 trabalhadores. E chegou ao Expresso

PCP

Subsídios por duodécimos no privado também acabam em 2018

Turistas no novo terminal de cruzeiros de Lisboa, Santa Apolónia. Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Instituto alemão prevê boom na construção em Portugal até 2020

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
IRS: Deduções dos filhos de pais separados vão ter alterações