IRS: Pais separados podem começar a dividir as despesas

Entrega do IRS pela net a 1 de abril
Entrega do IRS pela net a 1 de abril

Era uma reivindicação antiga mas só agora foi acolhida pelo
fisco. Os pais separados mas que partilham a tutela dos filhos vão
poder passar a deduzir ao seu IRS metade das despesas com o
dependente e também 50% da dedução específica.

Esta novidade só vai ter aplicação prática na entrega das
declarações de 2013 e permitirá acabar com as soluções
improvisadas a que recorriam muitos pais, nomeadamente, tal como
refere a Deco da edição de Março da Dinheiro&Direitos
dividindo os filhos pelas duas casas. Um solução apenas adaptável
quando o número de dependentes é par e que acabava por criar
injustiças.

Os pais separados em que apenas um detém a tutela devem ainda
contar com outra mudança quando entregaram a declaração de IRS em
2013. O que paga a pensão de alimentos vai poder continuar a abater
ao seu imposto 20% do valor pago, mas em vez do limite mensal
atualmente em vigor (1048 euros), o fisco apenas considerará 419,22
euros.

Já o progenitor que recebe, terá de continuar a indicar na sua
declaração, no campo destinado a rendimentos de pensões, a
totalidade do valor pago.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

IRS: Pais separados podem começar a dividir as despesas