Economia

Itália prepara a venda de imóveis no valor de 1,8 mil milhões

Giuseppe Conte é o primeiro-ministro de Itália. Foto: EPA/ALESSANDRO DI MEO
Giuseppe Conte é o primeiro-ministro de Itália. Foto: EPA/ALESSANDRO DI MEO

As autoridades italianas estão a preparar-se para vender imóveis públicos no valor de 1,8 mil milhões. A notícia está a ser avançada pela Bloomberg.

O ministério das Finanças de Itália estará a fazer um inventário de um conjunto de imóveis que não estão a ser utilizados – como instalações militares e hospitais –, detidos pelas autoridades nacionais e regionais, para ser vendidos. Roma pretende angariar 1,8 mil milhões de euros, de acordo com fontes da agência de informação Bloomberg.

O objetivo desta medida é ajudar a controlar a dívida do país, que está em níveis elevados. Os últimos dados, datados de novembro, mostram que a dívida transalpina tinha escalado para o valor mais elevado de sempre, atingindo os 2,35 biliões de euros, o que representa 133% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Este plano para vender imóveis estará ainda numa fase inicial e os detalhes do mesmo devem ir sendo conhecidos ao longo do próximos meses. A expectativa é que os primeiros imóveis cheguem ao mercado no final de 2019.

O primeiro-ministro, Giuseppe Conte, escreve a agência, já admitiu publicamente que o governo espera que as medidas inscritas no Orçamento do Estado impulsionem a recuperação daquela que é a terceira maior economia da área do euro, na segunda metade do ano.

Roma estará assim a preparar-se para alienar património numa altura em que já é público que a economia transalpina entrou em recessão no final do ano passado, algo que não acontecia desde 2013. Ainda assim, o governo antecipa um crescimento na casa de 1% para este ano, algo que contraria a expectativa da maioria dos economistas consultados pela Bloomberg.

O Orçamento do Estado, apresentado em dezembro, antecipa que entrem nos cofres do Estado cerca de 950 milhões de euros este ano, com a venda de imóveis, e 150 milhões nos próximos anos. Segundo a Bloomberg, que cita dados do Tesouro italiano de 2018, o Estado, bem com as autoridades regionais e outras entidades públicas, têm uma carteira de imóveis espalhada pelo país no valor de 283 mil milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Trabalhos de descarga de contentores no Porto de Sines, 12 de fevereiro de 2020. TIAGO CANHOTO/LUSA

Exportações com quebra de 17% na primeira metade do ano

Isabel Camarinha, líder da CGTP, fala aos jornalistas após audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa, 30 de julho de 2020. (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

CGTP. Governo nega complemento a quem esteve em lay-off sem justificação

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Itália prepara a venda de imóveis no valor de 1,8 mil milhões