Coronavírus

Itália ultrapassa os 100 mil casos. Morreram 812 pessoas em 24h

Roma praticamente parada por causa do novo coronavírus. (EPA/RICCARDO ANTIMIANI)
Roma praticamente parada por causa do novo coronavírus. (EPA/RICCARDO ANTIMIANI)

Autoridades locais dão conta do menor aumento do número de novos casos das últimas duas semanas.

Itália ultrapassou a fasquia dos 100 mil casos do novo coronavírus. A Covid-19 já provocou um total de 11 591 mortes, segundo os dados divulgados esta segunda-feira pelas autoridades locais.

Nas últimas 24 horas, morreram mais 812 pessoas por causa do novo coronavírus, número próximo do recorde de mais de 900 vítimas num só dia registado no final da semana passada.

Por outro lado, o número de novos infetados (4050, +4%) foi o mais baixo das últimas duas semanas. Ao todo, Itália já conta com 101 739 infetados pelo novo coronavírus. Atualmente, Itália tem 75.528 casos ativos (3.981 em estado grave) e 14.620 doentes recuperados.

Entre infetados e mortos, o índice de letalidade da Covid-19 é de 8,8%.

Em França o número de mortes continua a aumentar. Em 24h houve 418 óbitos, um recorde no país que já ultrapassou as 3 mil mortes – tem mais 16% do que no dia anterior. França é o quarto país com mais vítimas mortais em todo o mundo, só superado por Itália, Espanha e China.

Já o número de infetados passou para os 44.500, uma subida de 4300 num dia. Existem 21.000 pessoas hospitalizadas com Covid-19 em França.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Itália ultrapassa os 100 mil casos. Morreram 812 pessoas em 24h