João Almeida: proposta para limitar número de animais é “fascismo higiénico”

ng3092812

O deputado do CDS-PP João Almeida criticou hoje a “proposta técnica” do ministério da Agricultura para limitar o número de cães por apartamento e frisou que a intenção ainda não passou pelo “crivo político” de Assunção Cristas.

“Já perguntei à ministra e ela já respondeu. É uma proposta técnica que ainda não foi avaliada politicamente. Perguntei-lhe nas jornadas [parlamentares conjuntas do PSD e do CDS-PP, que terminaram hoje]. Não passou ainda pelo crivo político”, disse João Almeida, em declarações à Agência Lusa.

Leia também: Cães e gatos em casa? Governo quer limitar número de animais por apartamento

O deputado e porta-voz do CDS-PP tinha escrito na sua página na rede social Facebook que a intenção de “limitar o número de animais por casa é mais um exemplo de fascismo higiénico” e acrescentou que “provavelmente” a medida nunca avançará.

O Público noticia hoje que o Ministério da Agricultura, liderado pela ministra Assunção Cristas, do CDS-PP, apresentou aos parceiros sociais um projeto de Código do Animal de Companhia que inclui, entre outras medidas, a limitação a dois do número de cães por apartamento.

João Almeida insurgiu-se contra este ponto do projeto no Facebook, advogando que “ninguém, muito menos o Estado, tem alguma coisa a ver com o número de animais domésticos que cada um tenha ou queira ter”.

Contactado pela Lusa, João Almeida recusou que a sua posição constitua alguma crítica à ministra Assunção Cristas, frisando que a ideia “não só não partiu da ministra como ainda não foi avaliada nem por ela nem por outro responsável político”.

A atual legislação, de 2003, já estipula um número limite de animais de companhia por apartamento: “até três cães ou quatro gatos adultos por cada fogo, não podendo no total ser excedido o número de quatro animais”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença, durante a sua audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa, 27 de fevereiro de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

ADSE já enviou novas tabelas de preços aos privados para negociação

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
João Almeida: proposta para limitar número de animais é “fascismo higiénico”