João Proença: Troika mantém 360 dias de indemnização

João Proença, líder da UGT
João Proença, líder da UGT

A troika chegou a acordo com o governo sobre as indemnizações
por despedimento e dá “18 dias” aos contratados a prazo. Para os
contratos permanentes “permanecem os 12 dias”, revelou o
secretário geral da UGT ao Dinheiro Vivo, o qual diz já estar na
posse dessa “informação”.

“É evidente que temos informação. Fomos informados do
processo negocial”, afirmou João Proença, o qual considera que “a
solução” encontrada responde às questões centrais que a UGT
tinha colocado”, nomeadamente por “haver uma indemnização maior
em especial visando os contratos a prazo”.

“Registamos, nos três primeiros anos, para todos os contratados
a prazo [a indemnização] vai ser 18 dias. Não estamos satisfeitos
é que para os contratos permanentes permaneça 12 dias”, afirmou.

Proença avançou ainda que que no acordo entre o governo e a
troika “houve um respeito pelos direitos adquiridos, que se
mantém”, adiantando que as indemnizações aos trabalhadores
continuam a ter um limite máximo de “até 360 dias”

“Eu diria que são globalmente respostas positivas, mas que não
respondem a todas as preocupações da UGT”, afirmou o secretário
geral, João Proença, prometendo “continuar no futuro a bater-se
pela revisão da solução encontrada”.

João Proença falava à margem de uma manifestação que
concentrou largas centenas de trabalhadores, de toda a Europa, às
portas da sede do Conselho Europeu onde os 27 se reúnem para
procurar respostas para o crescimento e para o emprego e para
combater a crise.

O secretário-geral da UGT, gritando aos manifestantes, num palco
montado no Parque Cinquentenário, em Bruxelas, afirmou que “este
conselho europeu não podem continuar num constante “blá-blá”
que não conduz a nada, que não toma decisões e que não enfrentam
os desafios”.

“O desafio do investimento, o desafio do aumento das exportações
da Europa, mas também o desafio do aumento do consumo interno e de
uma política justa de salários que de facto contribua, também ela,
para o crescimento”, enumerou João Proença.

*Em Bruxelas

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A Poveira, conserveira. Fotografia: Rui Oliveira / Global Imagens

Procura de bens essenciais dispara e fábricas reforçam produção ao limite

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

Quase 32 mil empresas recorrem ao lay-off. 552 mil trabalhadores em casa

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

266 mortos e 10 524 casos confirmados de covid-19 em Portugal

João Proença: Troika mantém 360 dias de indemnização