Juncker avisa Reino Unido que o tempo está a esgotar-se

O presidente da Comissão Europeia quer que o Reino Unido clarifique as suas intenções com a maior brevidade possível.

O presidente da Comissão Europeia reagiu à decisão da Câmara dos Comuns em rejeitar o acordo para a saída ordenada do Reino Unido da União Europeia. Jean-Claude Juncker disse, num comunicado, lamentar o desfecho da votação. E considera que “o risco de uma saída desordenada do Reino Unido aumentou após a votação desta noite”.

Juncker salientou que a Comissão Europeia quer evitar esse cenário. Mas realçou que Bruxelas “continuará o seu trabalho de contingência para ajudar a assegurar que a União Europeia está totalmente preparada” para uma saída desordenada.

O presidente da Comissão Europeia reitera que o entendimento alcançado com o governo de Theresa May, e rejeitado no parlamento britânico, “é um compromisso justo e o melhor acordo possível”. E não mostra intenção de negociar uma nova solução, dizendo que esse acordo “é a única forma de assegurar uma saída ordenada do Reino Unido da União Europeia”.

Theresa May viu a sua proposta de acordo sofrer uma forte derrota na Câmara dos Comuns. O resultado da votação no Parlamento do Reino Unido foi de 432 votos contra e 202 a favor. Após esse resultado o líder da oposição, Jeremy Corbyn, solicitou uma moção de censura ao governo que será debatida esta quarta-feira.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de